FESTAS DO MUNÍCIPIO - Balanço final com saldo muito posiitvo



Em altura de balanço das Festas de Penacova, que decorreram entre 14 e 17 de julho, pode dizer-se que estas “superaram todas as expectativas”, considerou Humberto Oliveira, presidente do Município. Milhares de pessoas encheram o Parque Verde António Marques nos quatro dias do certame, para assistirem a um cartaz de espetáculos diversificado, onde eram cabeças de cartaz Ruizinho de Penacova, David Carreira, Deolinda e Ana Malhoa. A festa teve ainda outras atividades desportivas e de animação infantil como por exemplo basquetebol, futebol, escalada e o muito procurado insuflável para os mais pequenos. Aliás, a inovação do certame foi a fusão da gastronomia e música com áreas estratégicas como o desporto e a natureza, o que levou a que o evento alcançasse o epíteto de Penacova Natura.

O presidente do munícipio faz um balanço “extremamente positivo” das festas, estimando que cerca de 15 mil pessoas tenham passado pelo recinto, com ênfase para muita gente de fora que procurou nesta ocasião o concelho de Penacova. “Recebemos inúmeras felicitações pelas festas deste ano”, salientou o edil, acrescentando que o evento decorreu “com grande recetividade e apoio dos penacovenses, num fim-de-semana onde os vários problemas do dia-a-dia são metidos para trás das costas e fazemos do sorriso o nosso cartão-de-visita, porque Penacova é uma terra onde o bem receber é matriz”. Humberto Oliveira agradeceu “a colaboração de todos os penacovenses e visitantes, bem como aos Bombeiros Voluntários de Penacova que ornamentaram estas festas”. De salientar que o município já havia anunciado que a receita da bilheteira reverteria para os Bombeiros Voluntários de Penacova.
Fernanda Veiga, vereadora da cultura e associativismo, enalteceu que “sem as associações estas festas não seriam as mesmas e a elas se deve o sucesso obtido, pois a sua capacidade de mobilizar pessoas é notável e, por isso, uma grande vitória de todos nós”. Fernanda Veiga agradeceu ainda o “esforço, trabalho e empenho que todas elas têm durante o evento”.


As Festas do Município 2016 tiveram início na quinta-feira, 14 de julho, com um artista local, reconhecido no panorama do cancioneiro nacional, Ruizinho de Penacova, acabando a primeira noite de Festas com o Agrupamento Musical Saturno, banda formada em 1977. Na sexta-feira, 15 de julho, subiu ao palco David Carreira, levando à multidão temas como “Primeira Dama” e “In Love”. De seguida DJ Nuka continuou a festa até altas horas, onde a animação esteve sempre presente. Sábado, 16 de julho, R&M abriu as hostilidades, numa noite em que Os Deolinda, na voz de Ana Bacalhau deram muita e boa música a uma plateia repleta de gente. A festa prosseguiu com DJ Francisco Cunha e DJ Nuka, que fizeram questão de continuar o serão pela noite dentro. Domingo,dia do Feriado Municipal de Penacova e último dia do certame, foi marcado pela atuação de Ana Malhoa que “turbinou” com o público numa noite já por si quente, mas que ainda ficou mais quente com o seu espetáculo, onde pulou, dançou, aplaudiu e cantou. Encerraram as Festas do Município de Penacova, Mickael & Steven, artistas naturais do concelho de Penacova que têm tido um ano de ascensão e afirmação com os temas “Faz-me sonhar” e “Garota Endiabrada”, levando-os mesmo a ter atuações em diversos programas de televisão.
Durante os quatro dias funcionaram tasquinhas, que serviram petiscos e iguarias, asseguradas por associações e restaurantes do concelho. A Câmara Municipal de Penacova fez questão de agradecer a todos os colaboradores, grupos, músicos, associações e entidades envolvidos na organização do evento, bem como às milhares de pessoas que participaram nas atividades e que conferiram espetacularidade durante os quatro dias.

AVISO - Temperaturas elevadas para os próximos dias


A população em geral deverá adotar um conjunto de procedimentos que visam assegurar o conforto térmico e uma adequada hidratação em contexto de temperaturas elevadas.

Deve ser dada especial atenção às pessoas mais vulneráveis, nomeadamente às crianças de tenra idade, pessoas com mais de 65 anos, aos portadores de doenças crónicas e a todos os que desenvolvem atividade no exterior com consequente exposição forçada ao sol e ao calor.


Tendo em vista a prevenir os efeitos negativos do calor na saúde, o Departamento de Saúde Pública da ARS Centro recomenda:


  • Mantenha-se hidratado ingerindo líquidos (água, sumos naturais de fruta) com frequência. Evite bebidas alcoólicas, refrigerantes e café.
  • Evite a exposição solar em especial entre as 11h e as 17h.
  • Utilize protetor solar com fator superior a 30.
  • Use vestuário adequado (peças de roupa leves, de preferência de algodão, e de cor clara, uma vez que estas refletem o calor e a luz solar e ajudam o corpo a manter a temperatura corporal normal).
  • Use chapéu e óculos de sol.
  • Redobre os cuidados em viagem. Evite a permanência em viaturas expostas ao sol, particularmente de crianças e de idosos, sobretudo nos períodos de maior calor. Se não tiver ar condicionado, não feche completamente as janelas. Leve água suficiente ou sumos de fruta natural, sem adição de açúcar, para a viagem. Sempre que possível viaje de noite.
  • Reduza as atividades ao ar livre em especial as que exijam esforço físico intenso, tais como desportos, em especial durante os períodos em que as temperaturas estão mais elevadas (11 ás 16 horas).
  • Redobre a atenção às crianças, idosos, doentes acamados e dependentes oferecendo líquidos com frequência (água e sumos naturais sem açúcar).·
  • Redobre a segurança balnear, incluindo a prevenção de afogamento. Não tome banho e não consuma água, mesmo que para se refrescar, proveniente de fontanários ou lagos decorativos.
  • Utilize apenas água da rede pública ou água engarrafada.
  • Conserve os medicamentos em lugar seguro e adequado à sua conservação

Para mais informações consulte a área dedicada aos Efeitos do Calor na Saúde ou ligue para a Saúde 24 (808 24 24 24).

DEFESA DO CONSUMIDOR - Crianças seguras em tempo de férias

Com a chegada do Verão é necessário redobrar a atenção com os mais novos. Em tempo de férias as crianças passam mais tempo dentro de casa pelo que o risco de acidentes domésticos é maior.

Nunca é de mais relembrar alguns cuidados que contribuem para diminuir esse risco, afinal prevenir é o melhor remédio.
Na cozinha, não devemos guardar os objetos pontiagudos e cortantes em compartimentos de fácil acesso;

Os produtos de limpeza devem encontrar-se fora do alcance das crianças;

Os grãos de arroz, milho ou feijão deverão ser colocados em frascos de plástico e em locais mais altos;

Mantenha os aparelhos elétricos longe de água.

No quarto das crianças, aproveite para se ver livre daqueles brinquedos estragados com partes ponteagudas ou cortantes.

Os brinquedos devem cumprir os requisitos de segurança. Devemos certificar-nos de que possuem marcação CE e rotulagem em português. Nunca se esqueça de verificar a recomendação de idade ou o símbolo gráfico de aviso de idade para menores de 3 anos, se for esse o caso. Verifique se o brinquedo tem arestas cortantes que possam provocar ferimentos. Mantenha as crianças afastadas de tomadas, fios e aparelhos elétricos; Utilize protetores nas tomadas;
Na sala, caso tenha persianas ou cortinas com cordas tenha especial cuidado em enrrolar as mesmas evitando que as crinças mais pequenas corram o risco de estrangulamento ao brincar com estas;
Na casa de banho, não se deve esquecer de guardar lâminas, cosméticos e produtos desinfetantes em locais de dificil acesso.

Não deixe a chave da casa de banho na porta pois assim evita que as crianças se tranquem.

No exterior, deve cercar as piscinas domésticas com redes, colocar cobertura de lona e alarme evitando riscos de afogamento.

Não se esqueça da importância de manter as crianças protegidas dos efeitos nocivos do sol certificando-se de que estas não ficam expostas nas horas de maior calor.

Adquira um protetor solar indicado para crianças e com um bom indíce de proteção.

Mantenha as crianças hidratadas certificando-se de que estas ingerem líquidos com frequência.

Recordamos que a vigilância é a melhor forma de evitar acidentes, dentro e fora de casa, pelo que nunca deve deixar uma criança sozinha enquanto esta está a brincar.

Tânia Vieira 
Jurista da DECO Coimbra

Os leitores interessados em obter esclarecimentos relacionados com o Direito do Consumo, bem como apresentar eventuais problemas ou situações, podem recorrer à DECO, bastando, para isso, escreverem para DECO – Gabinete de Apoio ao Consumidor – Rua Padre Estêvão Cabral, 79-5º, Sala 504-3000-317 Coimbra

PINTURA EM PENACOVA - Martins da Costa marca Agenda Cultural

Óleo de Martins da Costa
Coleção Particular - Penacova

No livro Patrimónios de Penacova (1) encontramos um capítulo intitulado “Pintura de Penacova e Pintura em Penacova”. Martins da Costa é precisamente (como não podia deixar de ser) uma das personalidades em destaque. Aí se traçam algumas notas biografico-artísticas e se reforça a ideia de criar em Penacova um espaço condigno dedicado a este pintor. O próprio Presidente da Câmara, na “Nota de Apresentação”,  sublinha  esse propósito, escrevendo: ” A reconversão do atual edifício do tribunal numa casa de artes e cultura antecede a nossa intenção de propor que a mesma se possa denominar “Casa das Artes e Cultura Martins da Costa”.

Como é sabido, João Martins da Costa nasceu em Coimbra em 28 de Junho de 1921 e a sua ligação a Penacova não se iniciou apenas em 1973, quando para aqui veio morar. Refere-se na obra supracitada a sua ascendência penacovense: seus pais, José da Costa e Cacilda Martins, bem como o seu avô materno (que fora industrial de latoaria em Penacova) e o paterno, Abílio Costa, que fora proprietário de um trem que servia de diligência entre Coimbra e esta vila.

Martins da Costa formou-se em Pintura na Escola Superior de Belas Artes do Porto. No conjunto das suas obras relacionadas com Penacova destacam-se: "Penacova – A Ponte" (1945); "O Vale do Mondego" (1982); "Outono na Serra – Penacova" (1984); "Caminhos Paralelos", no Mirante" (1991); "A Persiana – Penacova " (1991); Nuvens sobre o Vale de Penacova I e II" (1945). O Museu Nacional Soares dos Reis possui quatro obras suas: "Jardim de S. Lázaro – Porto", "Casario do Porto", "Casas de Roma" e "Vale de Penacova".


Página de um dos catálogos das sua exposições

Fez inúmeras viagens a Cabo Verde, Guiné, S. Paulo, Paris,  Espanha, Bélgica, Holanda, Itália e Inglaterra (“A minha ciganagem de artista” –  como escreveu certo dia) onde fez estudos e pintou. Foi bolseiro do governo italiano e do Instituto de Alta Cultura. Segundo Leitão Couto, no Museu Municipal Eduardo Tavares (S. João da Pesqueira) encontra-se o molde da cabeça do Mestre, como colega que foi, na Escola Superior de Belas Artes no Porto, do escultor Eduardo Tavares. Ora, para este ex-autarca penacovense “poder-se-ia tentar que aquele Município nos cedesse tal obra, da autoria daquele escultor, para figurar na futura Galeria Martins da Costa.”

Podemos ainda ler em Patrimónios de Penacova: “Foi mestre como independente, genuino e desprendido do lucro, sendo verdadeiramente lapidares os pensamentos que exprimiu em algumas frases simbólicas: "Para um homem ou um artista ser diferente dos outros, bastar-lhe-á ser igual a si próprio. O que nem sempre é fácil. Por muita falta que te faça o dinheiro, nunca o mistures com as tintas. A cor sai suja." Certo dia, terá também dito ou escrito que "os quadros só são arte quando dão a noção de terem sido feitos de uma só pincelada", no entanto, "cada pincelada exige ser feita cem vezes"



Em Penacova construiu a sua casa-atelier sobre o Vale do Mondego, "no meio das oliveiras e dos bandos de passarada." Foi professor da Escola Secundária onde a sua arte ficou assinalada. Em 1976 colaborou também nas obras da Igreja Matriz, executando, nomeadamente, trabalhos de restauro, retoque e envernizamento do quadro de grandes dimensões que representa a padroeira de Penacova, Nossa Senhora da Assunção. Desenhou a Bandeira do Rancho Folclórico de Penacova, bem como de outras instituições locais. Deixou também a sua genialidade de escritor nas crónicas que publicou quer no jornal Nova Esperança, quer no Jornal de Penacova.

“Martins da Costa (1921-2005) pintou a Natureza de Penacova e merece um lugar de realce numa futura Galeria, a instalar na anunciada Casa da Cultura e das Artes. Penacova tem obrigação de dar a uma praça ou rua o nome do Mestre.” – adiantam os autores do livro Patrimónios de Penacova.  

Congratulamo-nos com a homenagem que vai ser prestada no próximo sábado, com o lançamento do livro “Contos Vividos” e outros eventos,  fazendo votos para que seja o início de um processo que dignificará o Artista, o Homem e  (a sua) Penacova.

DAVID ALMEIDA

1) Couto, J. Leitão; Almeida, David – Patrimónios de Penacova-Apontamentos para a sua Valorização e Divulgação. Penacova: Câmara Municipal de Penacova, 2012








BEIRA AGUIEIRA - Finalistas do Curso Técnico de Restauração realizaram a Prova de Aptidão Profissional (PAP)



Durante os dias 19, 20 e 21 de julho de 2016 realizaram-se na EBA – Escola Profissional Beira Aguieira em Penacova, as Provas de Aptidão Profissional (PAP) do Curso Técnico de Restauração/Variante Cozinha/Pastelaria (2013/2016), onde cada aluno confecionou uma ementa completa subordinada aos diversos temas propostos.

A realização da componente prática da PAP traduz-se numa experiência que tem como principais objetivos promover a autonomia dos alunos na confeção de receitas, sendo o resultado de um trabalho individual e coletivo. Reflete igualmente a experiência e aprendizagem adquiridas ao longo dos três anos de curso e dos estágios curriculares em diversas e conceituadas instituições da restauração e hotelaria de todo o país, bem como dos estágios transnacionais.


Para a degustação dos pratos confecionados contamos com a presença do júri constituído pelos ilustres empresários de Restauração, José Luís Torres e Mário da Silva Esteves, Dr. Gradim, do Hotel D. Inês, o formador Vitor Manuel Tomás do Colégio São Martinho, Dolores de Matos, gerente da EBA, João Pedro Fonseca, diretor pedagógico da EBA, Chef António Martins, coordenador de curso e formador de Serviços de Cozinha, Catarina Catalão, diretora de turma e Filipe Alberto, formador acompanhante de PAP. Todos os convidados elogiaram os menus apresentados!

Os alunos superaram esta Prova com boas classificações, através da apresentação de verdadeiros banquetes que fizeram as delícias de todos os presentes, preparando-se agora para o ingresso, com qualidade, no mercado de trabalho!

Equipa da EBA