Combate a incêndio de São Mamede dificultado pelo vento


Mais de meia centena de bombeiros, de sete corporações, combateram ontem, de manhã, um incêndio que deflagrou na zona de S. Mamede, na encosta da EN-110, no concelho de Penacova, na margem direita do rio Mondego. De acordo com António Simões, comandante dos Bombeiros de Penacova, o alerta foi dado cerca das 6h00, tendo o combate às chamas sido dificultado, não só pela «acentuada inclinação» do terreno, mas também pelo vento forte que se fazia sentir ontem de manhã naquela zona.
«Tememos o pior», desabafou o comandante, adiantando que foi a primeira intervenção, com 30 bombeiros de Penacova, apoiados por seis viaturas, quem evitou que as chamas se alastrassem.
Ainda foram pedidos reforços às corporações de Poiares, Serpins, Lousã, Góis, Coimbra e de Brasfemes, mas quando a maioria dos elementos chegou ao local, já o incêndio estava controlado, confirmou António Simões.
O incêndio foi dado como extinto cerca das 10h30 No total arderam dois hectares de mato e pinhal, referiu o comandante dos bombeiros. A.M.

  etiquetas