Bombeiros de Penacova lançam campanha 1 Penacovense 1 Sócio

Está neste momento a decorrer a campanha de angariação de sócios para a Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Penacova em parceria com os CTT.



Este foi o momento escolhido para alertar os cidadãos da necessidade de assumir as suas responsabilidades enquanto contribuintes líquidos da manutenção dos serviços de apoio à proteção da vida dos seus concidadãos e da salvaguarda dos seus bens e haveres.
É neste contexto que deixamos o apelo para que cada um de nós disponibilize 1 euro por mês do seu orçamento familiar, acreditem que este valor considerado isoladamente nada resolve mas multiplicado por um conjunto significativo de aderentes fará toda a diferença na atual conjuntura económica.
Para que percebam a importância de serem sócios efetivos de pleno direito, permitam que vos retire alguns minutos da vossa disponibilidade e aproveitando a mais-valia das redes sociais, deixo-vos ficar de forma muito genérica como são construídos os orçamentos anuais das Associações de Bombeiros, em particular o de Penacova.
A natural divisão do Orçamento em despesa de investimento e despesa corrente é o ponto de partida para enquadramento e avaliação das necessidades de reposição de equipamentos devidamente ajustados às naturais alterações tecnológicas ou legislativas, que depois de quantificados são enquadrados nos apoios dos Quadros Comunitários, Orçamento de Estado, Orçamento Municipal, ou por transferência de receita própria decorrente de um conjunto de atividades fomentadas pelo Corpo de Bombeiros, nomeadamente: transportes de doentes não urgentes, donativos, quotização dos sócios, entre outras.
A constante degradação da economia Mundial a que Portugal não ficou alheio conjugada com alterações regulamentares ao nível da contração dos serviços de transporte, levadas a efeito pelo Ministério da Saúde provocou uma drástica diminuição das receitas próprias das Associações de Bombeiros, receitas estas que tinham um peso de cerca de 80% do total do Orçamento Corrente. Certo é que nada ficou por fazer, ninguém ficou sem ser socorrido, mas também certo é, que após um conjunto de reajustamentos orçamentais, foram desalocadas importantes verbas que poderiam ser utilizadas em áreas fundamentais que proporcionassem uma melhoria da qualidade da prestação do socorro.
Assim torna-se evidente a importância da criação de mecanismos auxiliares de angariação de receitas sendo por demais importante para a manutenção dos níveis de prontidão e eficiência conseguidos até hoje, de outra forma caminhamos a passos largos para a degradação e desadequação dos meios ao dispor dos nossos Bombeiros pondo em causa o socorro e o socorrista.
Atentos a esta evolução é missão prioritária desta Direção, Comando e Corpo Ativo, fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para reunir e garantir os meios financeiros necessários para que possamos não só manter como aumentar os níveis de confiança que os cidadãos depositam nos BOMBEIROS DE PENACOVA.



O Presidente da Direção,
Paulo M. Dias

  etiquetas , ,