FESTA DA BROA - Broa promete não faltar na Serra da Atalhada

Certame organizado pelo Grupo de Solidariedade Social, Desportivo, Cultural e Recreativo de Miro começa hoje às 18h30 e prolonga-se até amanhã



A D. Mabília volta hoje a “meter as mãos na massa” e, com a ajuda de uma funcionária do Grupo de Solidariedade Social, Desportivo, Cultural e Recreativo de Miro, garante sucessivas e deliciosas fornadas de broa. Mas, porque as “encomendas” normalmente são bem superiores à capacidade do pequeno forno que a organização ali instala, este ano a “oferta” foi alargada e Vítor Seco, da Rebordosa, tem a sua presença garantida no certame, juntamente com os dois fornos que habitualmente utiliza para cozer a broa. «Broa não vai faltar», garante Sandra Pereira, trabalhadora do Grupo de Solidariedade Social do Miro, que desde há quatro anos está empenhada na organização do certame.
Em causa está a Festa da Broa, dos Licores, das Compotas e dos Chás Medicinais, que hoje e amanhã decorre na Serra da Atalhada. Trata-se de uma zona emblemática, onde os moinhos, uns activos, onde ainda se mói farinha, contrastam com outros “meio abandonados” e outros, ainda, transformados em espaço de alojamento turístico. Uma zona emblemática do concelho de Penacova, que desde há oito anos acolhe este evento.
A organização é da responsabilidade de uma das IPSS mais activa do concelho de Penacova (Grupo de Solidariedade Social, Desportivo, Cultural e Recreativo de Miro), que viu aqui uma oportunidade para promover os produtos endógenos e dar a conhecer a beleza impar da Serra da Atalhada. Por isso, além da tradição de amassar a cozer a broa, o evento reúne produtores artesanais do concelho, que levam à feira os seus licores e compotas, mas também as ervas que proliferam na região e são desde tempos imemoriais usadas como chás e infusões para tratar as mais diversas maleitas. Sandra Pereira refere que os artesãos «podem levar outros produtos, desde que tenham licores, compotas ou chás medicinais» entre a sua gama de oferta.


A inauguração está marcada para hoje às 18h30 e a festa conta com um variado programa de animação, que, à noite, conta com a actuação do Rancho Típico de Miro “Os Barqueiros do Mondego”, da Escola de Ballet da Associação do Silveirinho, terminando com um baile com o conjunto EM. Amanhã o programa começa às 15h00, com a abertura da feira e durante a tarde actua o Grupo Folclórico de Danças e Cantares de Agrêlo, o Rancho Cultural, Infantil e Juvenil de São João do Campo, o Grupo Melodias e Tradições de Vila Pouca de Aguiar e ainda o Grupo Folclórico e Etnográfico do Município de Vila Nova de Poiares.

Jornalista Manuela Ventura

  etiquetas , ,