FINANÇAS - Autarcas de Penacova protestam contra encerramento

Os eleitos pelo PS no executivo e na Assembleia Municipal de Penacova, alguns presidentes de Junta do PS e o membro eleito pela CDU para a Assembleia (Eduardo Ferreira), contestaram, em frente às Finanças de Penacova, o possível encerramento do serviço, que estará a ser preparado pelo Governo. 
«Aquilo que estamos a assistir é um esvaziamento total de tudo o que é serviço público. Por um lado o Governo exige às pessoas contribuições insuportáveis e exageradamente altas, por outro tira-lhes o pouco que ainda têm», disse o presidente da Câmara de Penacova. Humberto Oliveira considera que esta iniciativa do Governo PSD/CDS-PP «está delapidar o país e está a desmantelar os serviços públicos de proximidade» e apela à união entre os vários partidos contra esta medida que prevê o encerramento de cerca de 150 repartições de Finanças, que representam mais de metade das existentes no país. Humberto Oliveira recorda que o Governo já quis encerrar o Tribunal e o município, para o evitar, teve de construir um novo edifício, a expensas próprias, para que o serviço não saísse do seu território.
Também Pedro Coimbra, presidente da Assembleia Municipal, referiu que a atitude do Governo demonstra uma «desconsideração pelas pessoas mais vulneráveis, pelas gentes do interior».MA

  etiquetas ,