LITERATURA - Jovem de Lorvão lança hoje o seu primeiro livro na Biblioteca Municipal


Não bastou escrever. Foi preciso batalhar, procurar quem acreditasse no projecto e, sobretudo, não desistir. Demorou sete meses só para encontrar os parceiros certos, mas Ana Rita Rodrigues conseguiu.

Hoje apresenta “Rita”, o seu primeiro livro que, ainda agora está a conhecer a luz do dia e já tem um sucessor em fase de desenvolvimento. “Rita” é um «romance dramático» que será apresentado na Biblioteca Municipal de Penacova, em sessão marcada para as 16h00. Trata-se de uma obra que, de acordo com a jovem escritora, tem em “Rita” a personagem principal, porque «consegue mudar a história».

“Rita”, explica ainda, «dá a conhecer um pouco a vida dos adolescentes». Fica paraplégica, «não aguenta a pressão e acaba por morrer». Nesta história, a autora fala ainda da problemática do abandono das crianças, através da personagem Catarina.

No final da leitura, ficam as mensagens. «A amizade que por vezes encontramos onde não esperamos, o abrigo e acolher de pessoas sem as conhecermos, correndo um risco, mas esperando que alguém o faça também por nós se precisarmos», explica Ana Rita Rodrigues.

Ana Rita Rodrigues é uma jovem de Lorvão, concelho de Penacova, que gosta de escrever, embora essa seja uma actividade que, diz, será para fazer «em paralelo» com uma outra ocupação profissional.

O livro inclui textos que escreveu com 14 e 15 anos, mas o grosso da obra foi escrita a partir dos 17. Feito o trabalho, foi preciso encontrar uma editora. «Foi muito complicado», revela, recordando que mandou «mails para todo o lado» na esperança de uma resposta positiva para a edição. A resposta chegou da editora Chiado, e o livro vai estar, a partir de hoje, disponível.

Fonte DC

  etiquetas