SAÚDE - Acidente Vascular Cerebral

Conheça os sintomas e aprenda a prevenir o AVC




O que é?
Um acidente vascular cerebral (AVC) ocorre quando uma parte do cérebro deixa de ser irrigada pelo sangue. Isto sucede sempre que um coágulo se forma num vaso sanguíneo cerebral ou é transportado para o cérebro depois de se ter formado noutra parte do corpo, interrompendo o fornecimento de sangue a uma região do cérebro (AVC isquémico). Pode, também, resultar da ruptura de uma artéria cerebral e, neste caso, o sangue que dela extravasa vai destruir o tecido cerebral circundante (AVC hemorrágico). Em qualquer dos casos, o tecido cerebral é destruído e o seu funcionamento afectado.

Quais os sintomas?
De entre os sintomas que poderão ser causados por um AVC, destacam-se:
  • Dificuldade, súbita, em mexer uma perna ou braço ou ambos os membros de um dos lados do corpo
  • Desvio da boca para um dos lados
  • Dificuldade em falar, com início súbito
  • Perda súbita de visão (de um ou de ambos os olhos)
  • Diminuição da sensibilidade ou sensação de encortiçamento de uma perna, de um braço ou de ambos os membros de um dos lados do corpo
Os sintomas regridem?
Depende de caso para caso. Poderá ocorrer reversão completa dos sintomas em menos de 24 horas (neste caso, chama-se Acidente Isquémico Transitório (AIT) e não AVC); recuperação total dos sintomas após 24 horas; ou o doente poderá ficar com sequelas do AVC.

Como se faz o diagnóstico?
O diagnóstico é feito a partir dos sintomas do doente. Perante a suspeita de AVC, deverá ser feita uma tomografia computorizada (TC), para saber se este é isquémico ou hemorrágico.

Como se trata?
Se for um AVC isquémico, e caso o doente não tenha contraindicações para o tratamento, deve fazer-se trombólise (procedimento que visa fragmentar/desfazer o trombo que está a “entupir” a artéria), de modo a permitir o restabelecimento do suprimento sanguíneo ao cérebro, o mais rápido quanto for possível, para evitar sequelas.

Como prevenir a ocorrência de um AVC?
A prevenção do AVC passa por medidas como:
  • Não fumar
  • Realizar uma alimentação saudável
  • Restrição do sal consumido
  • Atividade física regular
  • Controlo (se necessário com medicamentos) da tensão arterial
  • Controlo da diabetes

Quais as sequelas?
É do cérebro que partem os estímulos para movimentar os músculos. A metade direita do cérebro comanda o lado esquerdo do corpo e vice-versa. Por conseguinte, uma lesão na metade direita do cérebro pode causar paralisia do lado esquerdo, enquanto que uma lesão da metade esquerda do cérebro pode causar paralisia do lado direito. As lesões da metade esquerda do cérebro podem dar origem a perturbações da fala e levar o doente a perder a percepção do lado direito do corpo ou do ambiente que o rodeia.
À paralisia de um dos lados do corpo dá-se o nome de hemiplegia (esquerda ou direita); a perda da capacidade da linguagem chama-se afasia. Podem ainda ocorrer outros problemas, como a perda da sensibilidade ou da força no lado afectado, perturbações do equilíbrio e alterações da visão.
Quando vai para casa, não obstante a sua incapacidade, é importante que o doente procure executar tarefas da vida diária, como sejam, virar-se na cama, levantar-se e sentar-se na beira da cama, lavar-se, comer, reeducar os intestinos e a bexiga ou utilizar a cadeira de rodas.

Na suspeita de um AVC o que fazer?

Deverá pedir à pessoa em questão que cumpre 3 passos:

1. Desvio da rima labial: pedir para sorrir forçadamente ou mostrar os dentes.
NORMAL: ambos os lados da face movem-se bem.
ANORMAL: um dos lados move-se menos ou não se move, desviando a rima para o lado oposto.

2. Queda do membro superior: com o paciente sentado e com os olhos fechados, pedir para levantar os braços à mesma altura e mantê-los na horizontal.
NORMAL: os braços se movem igualmente e assim se mantêm.
ANORMAL: um dos braços não se move ou vai caindo.

3. Fala: pedir para repetir uma frase à sua escolha, por exemplo: “o meu nome é… (nome da pessoa)”
NORMAL: repete usando as palavras correctas e pronuncia sem dificuldade.
ANORMAL: arrasta as palavras, usa palavras inapropriadas, ou é incapaz de falar.

Na presença de uma ou mais ocorrências anormais, deve-se suspeitar de AVC e procurar ajuda médica imediatamente.

Ana China*
UCSP Penacova

*Médica Interna de Medicina Geral e Familiar no Centro de Saúde de Penacova, colabora com o Penacova Actual na rúbrica sobre Saúde



  etiquetas , ,