BOMBEIROS - Papa Francisco abençoa Bombeiros em dia de aniversário

Sumo Pontífice enviou mensagem à corporação que ontem celebrou 84 anos, com promoções, condecorações e bênção de viaturas


Numa manhã recheada de momentos para celebrar o 84.º aniversário da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Penacova (AHBVP), que se realizou ontem, houve um de especial simbolismo: a bênção do Papa Francisco. Por intermédio de um padre, o Papa Francisco enviou uma mensagem à corporação aniversariante, que o presidente da AHBVP, Paulo Dias, leu e mostrou durante a sessão solene. «Concede de coração a bênção apostólica aos Bombeiros de Penacova», leu Paulo Dias.

De resto, manteve-se o figurino que é habitual nas sessões comemorativas das corporações de bombeiros: promoções, condecorações e, este ano, a entrega do crachá de Ouro da Liga dos Bombeiros Portugueses, representada pelo seu presidente, Jaime Soares, ao bombeiro Acácio Alpoim. Não faltou a bênção de novas viaturas e, este ano, foram cinco: dois veículos de transporte de doentes, um veículo de equipamento técnico de apoio e dois veículos de combate a incêndios florestais.

Muito deste equipamento foi adquirido graças ao apoio do município e, sobretudo, das populações que, num Verão (de 2013) em que a corporação de Penacova perdeu duas viaturas no combate às chamas, no incêndio da Carvoeira (em que também as corporações de Brasfemes e Poiares perderam carros), fez a solidariedade falar mais alto e apoiou, como nunca. Por isso a sessão acabou também por ser uma homenagem ao povo de Penacova que, de resto, deu o nome a uma das viaturas.

«Sou, porventura, o comandante mais feliz do mundo, porque tenho um grupo que orgulha o concelho e os bombeiros portugueses», começou por dizer, no seu discurso, António Simões, comandante da corporação e também presidente da Federação de Bombeiros dos Distrito de Coimbra.

António Simões esforçou-se por centrar o discurso na festa e destacou que «quem tem homens e mulheres com esta capacidade não precisa de pedir nada». De facto, não pediu, mas alertou para «duas coisas por fazer ou mal feitas». Em jeito de crítica - e numa sessão em que falaram também os presidentes da AHBVP, da Liga e da Câmara de Penacova, bem como o comandante do Agrupamento Centro Norte da Autoridade Nacional de Protecção Civil - António Simões criticou os concursos para aquisição de equipamentos de protecção individual, considerando «inacreditável» que o Estado assuma uma função que deve ser das corporações, porque não é o Estado que sabe quais são as necessidades dos bombeiros, cabendo-lhe antes o papel de apoio e financiamento.

Criticou, por outro lado, que a ANPC «comande os bombeiros e não qualquer outra força de protecção civil». Durante a sessão solene foi também assinado um protocolo de geminação entre os bombeiros de Penacova, Figueira da Foz e Gouveia, bem como um protocolo com a Previdência Portuguesa.

Fotos de Pedro Viseu

  etiquetas ,