EN110 - Circulação normalizada a partir de amanhã - PENACOVA ACTUAL
PUB

ÚLTIMAS

PUB

Post Top Ad

2 de julho de 2014

EN110 - Circulação normalizada a partir de amanhã


A Estradas de Portugal informa que, a partir do final da tarde de amanhã, quinta-feira dia 3 de julho, será reposta a normal circulação na EN110, em Penacova, sem quaisquer constrangimentos de tráfego.

O levantamento dos condicionamentos existentes decorre após conclusão dos trabalhos de estabilização do talude e garantidas que estão todas as condições de segurança para pessoas e bens que circulem neste local.

Relembramos que esta intervenção foi realizada com caracter de urgência na sequência do deslizamento de diversos blocos rochosos que ocuparam a plataforma da estrada, que ocorreu no dia 15 de janeiro deste ano. 

Esta situação aliada à instabilidade da encosta, obrigou à implementação de corte total do tráfego.

A EP deu início de imediato aos trabalhos de inspeção e desenvolvimento do projeto de estabilização do talude de escavação, que ficou concluído duas semanas após o acidente. Posteriormente e no total cumprimento das regras da contratação pública, efetuou-se o lançamento de um procedimento com vista à contratação da respetiva obra com caracter de urgência.

No dia 7 de fevereiro a Estradas de Portugal adjudicou à empresa Extraco, S.A., a empreitada de estabilização do talude da EN110, pelo valor de 197.080,36€. 

Tratou-se de uma intervenção de elevada complexidade técnica, dificultada pela grande fracturação do terreno. Esta degradação do maciço, que apenas foi possível detetar durante a execução dos trabalhos, obrigou ao prolongamento da obra o que provocou o adiamento dos prazos inicialmente previstos, nomeadamente quanto à reabertura de uma via ao tráfego estimada ocorrer um mês após o início da intervenção.

Concluídos os trabalhos de pregagens necessárias para a estabilização do talude e garantidas as condições de segurança para pessoas e bens, no dia 17 de abril a EP reabriu uma via ao tráfego com circulação alternada nesta zona da ER110. Este significativo avanço da obra permitiu garantir os movimentos pendulares da população.

A circulação manteve-se condicionada até à conclusão total da obra, que ocorre agora menos de cinco meses após o seu início, garantidas que estão as condições de segurança de utilização da EN110.

Conscientes dos transtornos que estes constrangimentos à circulação provocaram, agradecemos a compreensão das populações afetadas assegurando que, tendo como principal preocupação a segurança de pessoas e bens, a Estradas de Portugal tudo fez para que os trabalhos ficassem concluídos com a maior brevidade possível.

Sem comentários:

Post Top Ad