SÃO PEDRO DE ALVA - Casa do Povo homenageou “salvadores” da instituição

Dezenas de sócios e amigos prestaram tributo às duas anteriores direcções, que tiraram a Casa do Povo do marasmo e fizeram obra.


O salão da Casa do Povo de São Pedro de Alva, no alto do concelho de Penacova, encheu-se ontem para um tributo a quatro anteriores directores que, fruto do seu trabalho, são responsáveis pela sobrevivência da instituição, que estava à beira do fim em 2001.

Trata-se de Jaime Lopes Ferreira, já falecido, Alfredo Santos Fonseca, José Eduardo Correia e António Correia.

A homenagem foi iniciativa da direcção actual, presidida por Bruno Trindade, que justificou tratar-se de «um acto de gratidão por estes quatro homens, que muito contribuíram para esta instituição».

O dirigente fez uma resenha histórica, explicando que, em 2001, «esta casa estava paralisada e em estado de degradação», partindo de Jaime Lopes Correia a iniciativa de fazer uma provocação através de um cartaz anónimo: «Onde estás irmão?».

Acabaria por se tornar presidente, com Alfredo Fonseca e José Eduardo Correia - Luís
Morgado era e é o presidente da Assembleia Geral -, promovendo a vitalidade da instituição e a recuperação arquitectónica, incluindo a construção do salão onde ontem decorreu a homenagem.

Faleceu em 2012, sendo secundado para por Alfredo Fonseca, que chamou António Correia para a direcção.

Ernesto Coelho, presidente do Conselho Fiscal, agradeceu o empenho e dedicação, pela qual «estamos todos reconhecidos», enquanto Luís Morgado recordou os tempos difíceis, mas que tornaram «a Casa do Povo a maior colectividade do concelho».

A cerimónia contou com o depoimento emocionado de Rita, filha de Jaime Lopes Correia, que lembrou um homem «brincalhão nato e muito orgulhoso da sua terra», que tinha a filarmónica como «a sua menina dos olhos». Aliás, a Casa do Povo tem três secções activas, nomeadamente a Filarmónica, Rancho e natação.

O anterior presidente, Alfredo Fonseca, recordando os feitos alcançados, lembrou que a instituição ainda está a pagar um crédito ao banco, até 2019, apelando à contribuição de todos, mesmo daqueles «a quem nunca vi a cor».

Além dos homenageados, falaram ainda o presidente da União de Freguesias de S. Pedro Alva e S. Paio do Mondego, Vítor Cordeiro, assim como o vice-presidente da Câmara Municipal de Penacova, João Azadinho.| José Carlos Salgueiro

  etiquetas