TRADIÇÃO - Hino da Restauração de 1640 vai ser tocado pela Filarmónica Boa Vontade Lorvanense - PENACOVA ACTUAL
PUB

ÚLTIMAS

PUB

Post Top Ad

28 de novembro de 2014

TRADIÇÃO - Hino da Restauração de 1640 vai ser tocado pela Filarmónica Boa Vontade Lorvanense



A Filarmónica Boa Vontade Lorvanense, baluarte cultural da freguesia de Lorvão e do concelho de Penacova, irá fazer cumprir a tradição no próximo dia 1 de Dezembro de 2014.

No início do dia, pelas 08h30, será hasteada a Bandeira Nacional, em silêncio. Mais tarde, pelas pelas 21h30, no Zimbório do Mosteiro de Lorvão, será tocado o Hino da Restauração de 1640, para manter a tradição.

É com orgulho e regozijo que todos os anos esta Filarmónica, depois de tocar e fazer hastear as bandeiras de Portugal e desta Filarmónica junto da sua sede, se dirige ao Mosteiro de Lorvão, subindo pela estreita escadaria até à elegante cúpula lanternim do Mosteiro, comummente conhecido por “zimbório poligonal".

Esta singular tradição, anualmente, renovada, pelos músicos da Filarmónica Boa Vontade Lorvanense que, desde a data da sua fundação (1 de Agosto de 1910), saem em silêncio, da sede da Filarmónica, municiados com os seus instrumentos, em direção ao Mosteiro de Lorvão, para apanharem os espanhóis, de surpresa, personificando assim, o grupo de 40 fidalgos que atacaram os espanhóis em Lisboa, no dia 1 de Dezembro de 1640.

É algo que nos marca, a Nós, Filarmónica. Respondendo ao desejo renovado a cada ano, de residentes e visitantes, que junto ao largo do Mosteiro se reúnem, a Filarmónica entoa o Hino da Restauração.

De seguida, pelas 22 horas, a Filarmónica, num gesto simbólico e de reconhecimento a todos os sócios, amigos e simpatizantes desta Filarmónica, percorre todos os arruamentos da Vila de Lorvão, sendo recebida, por estes, com muito carinho, com iguarias típicas da época, que ajudam a aconchegar o estômago e aquecer o espírito.

Convidamos todos a juntarem-se a Nós neste dia, acompanhando a nossa tradição e aproveitando para conhecer o Nosso Mosteiro, suas gentes, os seus costumes e tradições e a sua doçaria conventual.

Noélia Ornelas

Post Top Ad