PENACOVA - Associação de Combatentes do Concelho continua forte e dinâmica

Foram mais de cem convivas que no passado domingo, dia 11, se reuniram em torno da bandeira da Associação de Combatentes do Concelho de Penacova, a fim de assinalarem mais um ano da sua existência, mas também para reunir e unir todos os que lutaram em terras ultramarinas pela Pátria, que a maior parte levaram as esposas, também elas sofredoras daqueles tempos, quando namoradas.


A concentração realizou-se no coração de Penacova, onde, junto ao monumento, onde estão inscritos os nomes dos que tombaram em defesa da Pátria, foi guardado um minuto de silêncio, com algumas palavras alusivas ao momento pelo presidente da direcção, António Miranda.

A Quinta da Nora foi o caminho seguido, pois ali, em terras de Miro, ia realizar-se não só a assembleia-geral para prestação de contas e fazer um balanço da actividade durante 2014, bem como delinear o futuro.

Assim, presidida pelo seu titular, António Arménio Azadinho, ladeado por António Miranda, António Serafim Oliveira Gonçalves, secretário da mesa; Vítor de Jesus Lopes e António Dinis Fernandes, do conselho fiscal, seria o presidente da direcção, depois de lida e aprovada a acta da sessão anterior, a ler o Plano de Actividades e Orçamento para 2015. Mas antes, António Miranda não deixou de evidenciar a actividade que a anterior direcção desempenhou, sob a liderança de Alfredo Fonseca e que esta direcção pretende dar continuidade com diversas actividades.

Assim, é intenção da Associação proporcionar apoio estruturado aos sócios que se vejam envolvidos em situações inesperadas resultantes dos mais diversos tipos de ocorrências; organizar eventos de convívio, passeios e visitas, para que, de forma natural, possamos esquecer o avanço da idade, e sintamos algum prazer de viver, passeios que poderão passar por uma visita a umas Caves de Vinho do Porto, ou ao museu Militar, em Lisboa.

Na angariação de sócios há que referir que nesta reunião magna se inscreveram 10 combatentes como novos sócios.

Desenvolver esforços na angariação de novos associados e apoios a patrocinadores com contrapartida publicitária, serão outros das iniciativas, bem como a organização do ficheiro dos sócios e elaboração do respectivo cartão. Aquisição de material publicitário e artigos para oferta que referenciem a Associação e os patrocinadores, como aconteceu neste convívio, que foi ofertado um porta-chaves, atitude que vai de encontro a esta petição.

Se em relação às contas, o ano de 2014 deu lucro, para este ano de 2015, tanto os rendimentos como os gastos, somam a mesma quantia: 2.010,00 euros. Convém referir, porém, que nos rendimentos a quotização atingirá 1.200 euros; patrocínios e subsídios, 500 euros, bem como outras receitas de menor valor. Quanto aos gastos, apoio aos sócios, 600 euros; artigos para venda ou oferta, 500 euros, bem como outros gastos naturais ou ocasionais, que geralmente uma organização desta natureza comporta.

Depois de tudo… o convívio gastronómico


Já no Restaurante, a hora foi de degustar um bom almoço; e num ambiente deveras animado, bem-falante, onde as recordações acabaram por surgir, foi o presidente António Miranda a referir que estes convívios são bons, são óptimos para estreitar os laços de amizade já existentes entre uns e outros e que o próximo convívio seja multiplicado em presenças, fazendo um paralelo entre o passado e o presente, embo­ra hoje se continue a defender a Pátria de outra forma, que não se esqueça o que se passou.

Para o presidente da Câmara de Penacova, Dr. Humberto de Oliveira, o momento era para conviver e não para fazer discursos. Contudo, homenageou aquela geração que nasceu antes de si, a quem a sua muito deve, quando esta nasceu no tempo do conforto.

  etiquetas ,