OPINIÃO - Penacova, um refúgio - PENACOVA ACTUAL
PUB

ÚLTIMAS

Post Top Ad

7 de setembro de 2015

OPINIÃO - Penacova, um refúgio


Por aqui, numa igreja do nosso país, e depois de lidas e refletidas as leituras adequadas a este Domingo, dei por mim a pensar que afinal as realidades do tempo de Jesus Cristo são precisamente as mesmas de hoje. Senão, vejamos, os Judeus tinham consciência que eram um povo de Deus, não se misturavam com o povo pagão nem com os estrangeiros, mas eis que o Mestre não teve medo de contrariar o mundo, sai das fronteiras de Israel, e vai para junto dos surdos mudos, daqueles que estavam excluídos, marginalizados e esquecidos.

Perante esta realidade dramática dos refugiados, em que as imagens transmitidas diariamente são deveras chocantes, não podemos ficar só nas imagens e nas nossas lamentações, temos de agir e ultrapassar preconceitos, aceitar outras maneiras de pensar e de viver, partilhar bens ou disponibilizar o nosso tempo, para minorar o sofrimento destes e doutros humanos, que vivem em situações dramáticas. 

Nós, que somos um povo com raízes profundas de cristianismo, temos o dever e obrigação de abrir o nosso coração e a nossa mente para ouvir aqueles que gritam, que veem o seu sangue e o dos seus filhos derramado em terras e águas de ninguém.  

A União Europeia já decretou uma quota de cerca 3.000 migrantes para Portugal e já são várias as instituições que revelaram o seu interesse em ajudar a combater este flagelo. Todavia também as nossas instituições públicas, privadas e sociais de Penacova deveriam intervir nesta causa, reunindo voluntários para abraçar e acolher estas vítimas da guerra.

Saudade Lopes