ACESSIBILIDADES - Vila Nova de Poiares quer novo IP3 a passar no concelho - PENACOVA ACTUAL
PUB

ÚLTIMAS

PUB

Post Top Ad

2 de outubro de 2015

ACESSIBILIDADES - Vila Nova de Poiares quer novo IP3 a passar no concelho


A Assembleia Municipal de Vila Nova de Poiares aprovou, por unanimidade, um documento que defende a ligação do futuro traçado do IP3 à A13, através de uma via a Sul do Mondego, anunciou ontem o município.

«O novo traçado do IP3 deverá ser construído na margem Sul do Rio Mondego, ligando a A13 à zona da Aguieira, com passagem pelo concelho de Vila Nova de Poiares, ao invés da proposta da Infraestruturas de Portugal (IP), a Norte e paralelo ao actual traçado», explica a autarquia, em comunicado.

A proposta aprovada na Assembleia Municipal defende a «construção de uma nova via em formato de auto-estrada, em alternativa ao traçado do IP3, ligando as cidades de Coimbra e de Viseu, já decidida pelo Governo, como sendo a oportunidade para dotar este território de uma infraestrutura de que tanto carece e reclama».

«Vila Nova de Poiares dispõe de uma localização estratégica na Região Centro, entre o interior e o litoral, com localização central face ao território nacional e acesso à Europa via IP3, mas sem ligação directa a qualquer traçado/via da rede fundamental», refere o comunicado.

Os deputados municipais entendem que «não faz sentido construir uma nova via (em princípio portajada) que terá, a correr a seu lado, uma outra não portajada e que, na prática, serve exactamente o mesmo território, deixando concelhos como Vila Nova de Poiares, Lousã, Góis, Miranda do Corvo e outros sem qualquer tipo de solução».

O documento aprovado defende ainda que a construção de uma nova via estruturante para o território deverá prever interface com as já existentes, considerando que «não faz sentido que o Itinerário Complementar (IC) 6 termine no actual traçado do IP3 e não esteja prevista a sua ligação à nova via».

Entre as vantagens de uma ligação a Sul, a Assembleia Municipal de Vila Nova de Poiares aponta ainda o melhoramento das acessibilidades aos concelhos de Arganil, Tábua e Oliveira do Hospital, no interior do distrito de Coimbra.

Os municípios de Lousã e Miranda do Corvo, várias associações empresariais e a Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM) defenderam recentemente que o novo Itinerário Principal 3 (Viseu-Coimbra) deverá ligar Coimbra ao IC 6 através da margem Sul do rio Mondego.

LUSA

Post Top Ad