LORVÃO - Mais de duas mil pessoas nas comemoração dos 300 anos da trasladação das Santas Rainhas - PENACOVA ACTUAL
PUB

ÚLTIMAS

PUB

Post Top Ad

21 de outubro de 2015

LORVÃO - Mais de duas mil pessoas nas comemoração dos 300 anos da trasladação das Santas Rainhas


O saldo é muitíssimo positivo e promissor. Quem o afirma é Fernanda Veiga, vereadora do município de Pernacova, uma vez que as comemorações dos 300 anos de trasladação das santas rainhas, Teresa e Sancha, netas de Dom Afonso Henriques, levaram a Lorvão, no concelho de Penacova, mais de dois mil visitantes, oriundos de várias partes do País . Visivelmente satisfeito com a adesão popular e das forças vivas do concelho, o presidente do município, Humberto Oliveira, realçou "a importância da valorização do património e a evocação das suas singularidades, pois esta manifestação vem demonstrar como é possível ligar a cultura, a tradição, o património material e imaterial, bem como a movimentação do turismo e da economia local, necessários a que Penacova continue na boa rota do crescimento e do desenvolvimento que tem vindo a ser posta em prática."

As cerimónias de comemoração culminaram com uma enchente, em 16 de outubro, na igreja onde se celebrou a abertura dos túmulos, presidida pelo bispo de Coimbra, D. Virgílio, e à veneração das Sagradas Relíquias das santas rainhas Teresa e Sancha. Seguiu-se o lançamento do livro Teresa de Portugal no coro do Mosteiro de Lorvão, o livro infanto-juvenil "Teresa de Portugal", da autoria de Paula Silva, com ilustração de Cristina Carvalho e Paula Silva. Este livro foi elaborado na Biblioteca Municipal de Penacova e a sua ilustração foi feita a partir de dezasseis tapetes. O título do livro, “Teresa de Portugal”, deve-se ao facto de D. Teresa ter ficado assim conhecida no Reino de Leão. A história fala-nos da sua vida, de uma forma simples e atrativa, para que as crianças e jovens conheçam e entendam uma rainha, mulher, mãe e monja de grandes virtudes, que passou pelo Mosteiro de Lorvão.

No dia 17 de outubro, alunos da Escola Diocesana de Coimbra participaram massivamente na “Breve palestra de contextualização histórica das Santas Rainhas, proferida pelo professor Nelson Correia Borges e “O livro do Apocalipse, pelo Padre Franklin Pacheco. Houve ainda tempo para uma homenagem de um grupo de leoneses a D. Teresa, pela coordenadora de todos os organismos culturais de León, Alicia Valmaseda Merino e Pedro Moreno em representação da Associação Legionensis. À noite a igreja e o coro estavam cheios para assistir ao 11º Encontro de Coros de Penacova, promovido pelo Coral Divo Canto e contou com a visita de dois grupos corais de grande qualidade, o Coral Polifónica "Santiago López" (Pravia - Astúrias) e o Coimbra Gospel Choir.

O último dia, domingo, 18 de outubro, contou com a tradicional eucaristia que teve a presença da Real Irmandade de Santa Mafalda de Arouca, Irmandade da Rainha Santa Isabel, Irmandade Nossa Senhora da Piedade de Celas, Bombeiros Voluntários de Penacova, Filarmónica Boa Vontade Lorvanense, Capelas da Freguesia de Lorvão e representantes das paróquias de Figueira de Lorvão e Sazes de Lorvão. À tarde seguiu-se a recriação histórica “Lorvão, glória da Ordem de Cister”, que retratou o ofício de S. Bernando, a aparição de D. Sancha a D. Teresa e alguns milagres e morte de D. Teresa. O espaço foi novamente pequeno para acolher tantos visitantes

Post Top Ad