SÃO PEDRO DE ALVA - Casa do Povo organiza almoço solidário


As obras estão praticamente concluídas, mas ainda há “contas” para pagar. Falamos na empreitada de remodelação e ampliação das instalações que a Casa do Povo de São Pedro de Alva se empenhou em efectuar, tendo em conta o número crescente de utilizadores da instituição e a necessidade de lhes garantir as melhores condições. São três as secções, com a Natação a movimentar mais de 220 utentes, a Filarmónica a apresentar-se com um universo de quatro dezenas de músicos, a que se somam mais meia centena de dançarinos do Rancho.

«Tivemos que proceder à ampliação das instalações», explica Bruno Trindade, presidente da direcção, salientando que este projecto, iniciado há cerca de três anos, obrigou a instituição a recorrer à banca, contraindo um empréstimo de cerca de 50 mil euros. Um “compromisso” que todos os meses exige o necessário pagamento e que levou a Casa do Povo a “pedir” a ajuda da população de São Pedro de Alva, todos aqueles que, em suma, «sempre apoiaram a Casa do Povo» e para os quais a instituição trabalha, procurando sempre novos motivos de interesse. O mais recente é a entrada em funcionamento de uma Escola de Concertinas, para a qual as inscrições abriram agora.

Assumindo que, apesar das preocupações que impõe, a Casa do Povo não está “refém” das contas do empréstimo, Bruno Trindade refere que a instituição está «a trabalhar “a todo o vapor” para obter o estatuto de IPSS», um processo burocrático moroso que, quando concluído, «irá abrir novos horizontes», permitindo, nomeadamente, uma aposta no apoio à terceira idade.

«É uma casa que está sempre a trabalhar» e «mexe com bastante gente», sublinha Bruno Trindade, salientando a «união entre a equipa» como condição fundamental para «continuarmos a batalhar para que a Casa do Povo possa ir mais além e levarmos o nome de São Pedro de Alva e de Penacova mais longe». Um desígnio que já se faz sentir, sobretudo com o rancho que no Verão actuou no Algarve, e a secção de natação, que tem vindo a ganhar destaque a nível regional e mesmo nacional.

«Estamos empenhados em arranjar o salão e mais salas de formação», diz o presidente. «Projectos não faltam. Não estamos a viver só parar pagar o empréstimo», garante, deixando um registo de «ambição» para «fazermos mais e melhor».

Já são cerca de 200 os inscritos para o almoço

O almoço, que se pretende seja «um encontro de amigos que querem ajuda a Casa do Povo de São Pedro de Alva», está marcado para domingo, às 13h00, no salão da Casa do Povo e, ontem ao final da manhã, eram cerca de 200 os inscritos. Os interessados em participar podem inscrever-se até sexta-feira, através dos telefones 964 334 978 ou 965 034 640. O almoço custa 10 euros e conta com a animação de um grupo de música dos anos 80 e da Tocada do Rancho Folclórico. Além do presidente da Câmara de Penacova, da Junta de Freguesia e do deputado Maurício Marques, a Casa do Povo convidou várias entidades, às quais também pede a melhor colaboração para esta causa.

  etiquetas , ,