PREVENÇÃO - GNR sensibiliza os utilizadores de tractores agrícolas




Durante o ano de 2014, quatro pessoas morreram e outras quatro ficaram gravemente feridas em oito acidentes registados na região de Coimbra com tractores agrícolas. Na primeira metade deste ano, apesar de se ter registado apenas uma vítima mortal, são já seis os acidentes envolvendo estas viaturas e três os feridos graves registados pela GNR de Coimbra.

Os dados preocupantes na região mas, ainda mais, os dados a nível nacional, que apontam para 80 mortes e 79 feridos graves, em 210 acidentes ocorridos no passado passado com tractores agrícolas levaram a GNR a lançar a Operação “Santo António” que arrancou ontem e se prolongará até dia 29 com acções de sensibilização dirigidas a utilizadores de tractores agrícolas, alertando para a importância do cumprimento de regras de segurança.

A aposta é no contacto pessoal. Militares dos Comandos Territoriais, especialmente das secções de Programas Especiais irão contactar pessoalmente os utilizadores deste tipo de veículos, desenvolvendo também acções em sala, durante as quais serão transmitidos conselhos de segurança e, por esta via, contribuir para a diminuição da sinistralidade que, só no primeiro semestre deste ano chegou aos 91 acidentes, com 27 mortos e 27 feridos graves, em todo o país.

Bragança e Castelo Branco são as cidades com mais acidentes (26 e 22, respectivamente) e também com maior número de mortos e feridos (12 mortos e 13 feridos, em Bragança e 6 mortos e 11 feridos graves em Castelo Branco). Capotamento de carros agrícolas e florestais são as principais causas de morte nestes casos.

A GNR aconselha, por isso, a usar estruturas de protecção, como o arco de “Santo António” que evita a morte do condutor ou reduz a gravidade dos ferimentos, mas também a estar atento à manutenção do veículo e à utilização de acessórios de iluminação e sinalização, de acordo com a lei. 

  etiquetas ,