SÃO PEDRO DE ALVA - Festival de Sopas e Doces une coletividades do Alto Concelho - PENACOVA ACTUAL
PUB

ÚLTIMAS

PUB

Post Top Ad

3 de novembro de 2015

SÃO PEDRO DE ALVA - Festival de Sopas e Doces une coletividades do Alto Concelho




São 10 sopas e a escolha afigura-se difícil, entre sopa à lavrador, à lagareiro, da pedra, de peixe, de legumes, de grão de bico, da avó, de agrião, ou ainda caldo verde e canja de galinha. A estas juntam-se os doces, com destaque para os da região, nomeadamente as nevadas de Penacova, os pastéis de Lorvão, a tigelada e muitos, muitos outros. Falamos no Festival de Sopas e Doces que no fim-de-semana se realiza em São Pedro de Alva. Uma iniciativa da Casa do Povo que tem a particularidade de representar um traço de união entre as colectividades do Alto Concelho de Penacova.

Isso mesmo sublinha Bruno Trindade, presidente da Casa do Povo, que enaltece «a união entre as associações do interior». «O objectivo é estarmos todos juntos, pois assim podemos fazer um grande evento» de forma a que «São Pedro de Alva e a Casa do Povo estejam no centro das atenções durante o fim-de-semana, permitindo dar a conhecer a vila, a freguesia e a região».

A primeira experiência realizou-se no ano passado e revelou-se «um enorme sucesso». «Vendemos cerca de 1.500 sopas e cerca de mil doces», recorda, satisfeito, Bruno Trindade, salientando que este êxito “obrigou” a reeditar o festival, que este ano se vê reforçado com a presença de mais uma associação.

Cada tigela de sopa custa 1,5 euros e os doces são vendidos ao preço de um euro cada

São, de resto, as colectividades que fazem a festa, pois cada uma leva a sua sopa. Uma apenas e previamente acordada com a Casa do Povo. Já no que se refere aos doces, «não há limites», seja em termos de variedade, seja de quantidade, o que perspectiva que São Pedro de Alva se transforme numa montra exemplar de doçaria no fim-de-semana.

Mas o festival não se faz só de sopas e doces. Há também animação para acompanhar, com grupos de Penacova e Arganil. O evento começa sábado, às 18h00, com o desfile do grupo de bombos Pedra e Racha e a sopa está pronta a “sair”. O Grupo de Concertinas Sons & Suadelas actua às 20h00, seguindo-se o concerto acústico “Tip” e, a terminar, baile com a banda Bohéme. Domingo o festival abre às 12h00, de novo com as panelas recheadas e a tarde é animada com a actuação dos grupos Cantar Travanca do Mondego, Tuna de São Martinho da Cortiça, Concertinas do Caneiro e Liliana e Azevedo. Ao final da tarde assiste-se, ainda, a uma aula de zumba, com Mónica Martins. O festival conta com o apoio «fundamental» da Câmara de Penacova, União de Freguesias de São Pedro de Alva e São Paio do Mondego Caixa de Crédito Agrícola e Águas de Penacova.

Manuela Ventura - Diário de Coimbra

Post Top Ad