CONFRARIAS GASTRONÓMICAS - Foi ontem empossada a nova direção, numa cerimónia realizada no Instituto do Vinho do Porto - PENACOVA ACTUAL
PUB

ÚLTIMAS

PUB

Post Top Ad

16 de janeiro de 2016

CONFRARIAS GASTRONÓMICAS - Foi ontem empossada a nova direção, numa cerimónia realizada no Instituto do Vinho do Porto


O nosso mandato estará definitivamente marcado pela celebração do primeiro Dia Nacional da Gastronomia Portuguesa, que irá acontecer no dia 29 de Maio». Palavras de Olga Cavaleiro, presidente do conselho directivo da Federação Portuguesa das Confrarias Gastronómicas (FPCG) ontem, na tomada de posse, no Instituto do Vinho do Porto, no Porto. Uma cerimónia onde a responsável, que agora inicia o seu segundo mandato, deixou claro que, nas comemorações, pela primeira vez, desta efeméride, como «em todo o nosso mandato e toda a nossa acção, claramente, queremos Portugal à mesa, porque Portugal sabe bem!».

Olga Cavaleiro, também responsável da Confraria da Doçaria Conventual de Tentúgal, fez questão de fazer um conjunto de agradecimentos, a pessoas e entidades que colaboraram e colaboram com a FPCG, como o Instituto dos Vinhos do Doutro e Porto, Turismo Centro de Portugal, Direcção Regional de Agricultura e Pescas, AHRESP, Casino Figueira, entre outros. Um destaque especial para o desempenho das confrarias. «A Federação só existe porque existem confrarias», afirmou, salientando a «acção, energia e fôlego» que caracteriza estas colectividades, valores dos quais a FPCG precisa para «chegar mais longe», afiançou.

Um «chegar mais longe» que, desde já, tem nas primeiras comemorações do Dia Nacional da Gastronomia, uma conquista do mandato anterior, o primeiro grande desafio. «Estamos já a trabalhar com as confrarias as iniciativas a desenvolver ao nível dos seus territórios», disse Olga Cavaleiro, salientando que «será dada prioridade ao património imaterial associado», através da iniciativa “À mesa com os adágios”, que vai permitir perceber «a ligação da gastronomia às características geográficas e culturais». “Gastronomia: vamos partilhar” é outras das iniciativas previstas, numa partilha onde «queremos que os portugueses descubram porque a nossa dieta é saudável» e como a evolução das receitas «traduz a aprendizagem que os antigos conseguiram». Uma referência, ainda, para os «acordos que estão a ser fechados, com parceiros públicos e privados», como a AHREST (coorganizador do Dia Nacional da Gastronomia), mas também com os CTT, TAP, Direcção Geral de Agricultura e Desenvolvimento Regional, IVDP, AGAVI ou o Departamento de História da Universidade de Coimbra.

Os «detalhes das comemorações» vão ser dados a conhecer em breve, prometeu a presidente, deixando a garantia que «terão de ser diferenciadores», apostando em chamar a atenção «para a transversalidade da gastronomia», para a sua «relevância económica e cultural», como «é geografia, história, cultura, economia, saúde, é o tudo que nos dá chão e que nos dá mundo vão ser dados a conhecer em breve, prometeu a presidente, deixando a garantia que «terão de ser diferenciadores», apostando em chamar a atenção «para a transversalidade da gastronomia», para a sua «relevância económica e cultural», como «é geografia, história, cultura, economia, saúde, é o tudo que nos dá chão e que nos dá mundo»

“Vénia” de gratidão dois companheiros de jornada 

No dia em que deu início a uma «nova caminhada», Olga Cavaleiro lembrou o percurso trilhado ao longo do último mandato, lembrou algumas «conquistas» da Federação. Sobretudo, fez questão de destacar as pessoas que consigo trabalharam. Duas pessoas em particular, António Carvalhais, da Confraria do Bucho de Arganil, e Rui Amorim, da Confraria dos Ovos Moldes de Aveiro. «Em trabalho, criámos uma cumplicidade que soube evoluir para a amizade». Uma «amizade profunda», que Olga Cavaleiro quis selar, entregando aos dois confrades as «insígnias que vos acompanharam neste últimos três anos»

Post Top Ad