CHELO - União Popular organiza almoço de lampreia para angariar fundos



Há dez anos que o União Popular e Cultural de Chelo (UPC), em Penacova, dinamiza o Almoço Anual da Lampreia.

E, como 2016 não foge à regra, é hoje, às 13H00, que a sede da organização, na rua da Estrada Nova, n.º13, em Lorvão, acolhe esta iniciativa que pretende angariar fundos. A verba final vai reverter para as camadas da formação de futsal. “Embora não paguemos nada, oferecemos a comida e bebida, tanto em jogos como em treinos”, refere António Ralha.

De acordo com o presidente do UPC de Chelo, este almoço pretende reunir à mesa “entre 30 a 40 pessoas, vindas de Coimbra, Leiria, Lisboa”, entre outras. “As lampreias são oferecidas ao União o que nos permite angariar dinheiro para fazer face às nossas despesas”, diz.

António Ralha admite que o facto do almoço se realizar no Dia do Pai, faz com que não tenham tantas pessoas presentes como seria desejável. Contudo – acrescentou –, “foi o único dia em que pudemos conciliar a ocupação das pessoas que, normalmente, executam na cozinha”.

O evento é aberto a toda a população em geral e tem um custo associado de 17,5 euros por pessoa.

Apoios ao UPC de Chelo

Entre vários patrocinadores, António Ralha destaca a câmara municipal, que apoia o UPC de Chelo, “através do regulamento específico de apoio ao Desporto, Cultura e Associativismo”, e a junta de freguesia, a qual apoia em “despesas de funcionamento” com “cerca de 300 a 500 euros anuais”.

António Ralha foi o primeiro presidente do União Popular e Cultural de Chelo, na época 1980/81. Após um interregno, por motivos de “ incompatibilidade profissional”, há 11 anos que voltou a exercer o cargo de presidente do UPC de Chelo.

Ana Clara DuarteDiário As Beiras

  etiquetas , ,