FUTEBOL DISTRITAL - Antevisão dos jogos do fim de semana




DIVISÃO DE HONRA

O Carapinheirense ainda é líder, mas caiu, com o estrondo próprio de uma reviravolta concedida no reduto do “candidato” União FC (Penacova), e, com esse resultado de 3-2, a corrida pelo trono da Honra e subida ao Campeonato de Portugal está em ponto de ebulição. Na 22.ª jornada, que se inicia às 15h00 de domingo, a turma da Carapinheira é favorita, porque joga em casa e tem um registo bastante favorável como visitada. O adversário é o Vigor, um grupo de jovens com valor e que tem vindo a “galgar” lugares, estando na 8.ª posição da prova, sobretudo na segunda volta da competição. O vice-líder Sourense, por seu turno, parece ter no plano teórico uma missão mais difícil que o líder. O Febres, adversário dos pupilos de Rafael Silva nesta ronda 22, tem quatro vitórias nos últimos cinco desafios, sendo que a mais significativa foi na visita ao Condeixa por 1-2, e promete causar grandes obstáculos ao Sourense.

O União FC, moralizado pelo triunfo diante do Carapinheirense e contando com o regresso a casa do “filho querido” Rui Pereira, vai ao “pelado” do Cova Gala cuja fase actual é negativa: nos últimos 10 jogos perdeu oito. Os unionistas têm, portanto, a vida mais facilitada ao nível dos números. O 4.º classificado Condeixa vai ao reduto do Vinha da Rainha que tem surpreendido e feito um trajecto recente que faz da equipa do concelho de Soure uma das boas surpresas da competição. Já o Penelense tem “feridas” para curar, pois tinha outro tipo de metas e quer fazer um bom resultado na recepção ao Poiares. A Académica/OAF (sub-23) irá procurar a nona vitória na prova na “casa” do Ançã com as equipas apenas a dois pontos uma da outra.

O Lagares da Beira e o Águias, em verdadeiras finais para fugirem à despromoção, têm no “conforto do lar” um factor que esperam que lhes facilite a vida diante de Eirense e Pampilhosense, respectivamente. Quando ainda faltam nove desafios para o final, muito há a decidir, tanto no topo como na base do principal escalão da AFC.



1ª DIVISÃO DISTRITAL

É a única equipa que ainda não sabe o que é perder nas competições seniores da Associação de Futebol de Coimbra e, dessa forma, quer permanecer em travessia que lhe permite regressar, volvidas muitas temporadas, à “elite” do futebol distrital. Trata-se do Lousanense que, na 19.ª ronda da 1.ª Divisão AFC, que se inicia às 15h00 de domingo, é visitado pelo Brasfemes (6.º) e tem a esperança de conservar a imbatibilidade na competição.

O vice-líder Tocha, por seu turno, prossegue na tentativa de vencer a prova e de amealhar pontos para a subida e recebe o Eirense B. O Sepins, que é 3.º classificado, é visitado pelo Ac. Gândaras e tem o Pereira a dois pontos, no 4.º posto, que tem a difícil tarefa de superar um surpreendente Adémia que tem conseguido resultados positivos na segunda volta e promete ser uma equipa sempre complicada para os emblemas com outras aspirações

A seis pontos dos lugares de subida, o Moinhos (5.º) defronta o penúltimo Marialvas e pretende aproveitar qualquer deslize dos emblemas do “top 4”. Em luta pelo 9.º lugar, o Góis debate-se com o S. Silvestre (10.º). Em Arganil, os locais procuram cimentar posição entre o “top 10” do segundo escalão do futebol distrital conimbricense e batem-se com o Mocidade que ainda só venceu por quatro vezes na prova e é o antepenúltimo classificado na tabela.

André Freixo - Diário de Coimbra

  etiquetas , ,