INVESTIMENTO - Região de Coimbra reclama empreitadas



A região de Coimbra está reunida em defesa dos mais importantes projetos ferroviários e rodoviários deste território. Isso ficou bem expresso na reunião que ontem se realizou com a presença dos 19 municípios da Comunidade Intermunicipal (CIM) Região de Coimbra, em que todos se mostraram solidários com “a necessidade de uma solução para o sistema de Mobilidade do Mondego, modernização da Linha da Beira Alta e reativação do Ramal Figueira da Foz/Pampilhosa, tendo ainda como prioridades a conclusão do IC6 (ligação de Tábua a Oliveira do Hospital), a requalificação do IP3 e a retificação e alargamento da EN 344, na Pampilhosa da Serra”.

Esta posição foi manifestada, ontem, pelo Conselho Intermunicipal, durante a reunião, em Coimbra, com o secretário de Estado das Infraestruturas, Guilherme W. d’Oliveira Martins, que, na ocasião, ficou a conhecer a disponibilidade da CIM RC para a apresentação de uma proposta que contemple as chamadas ligações de “last mile” (última milha) entre vias e áreas de acolhimento empresarial.

O membro do Governo apresentou uma proposta para o sistema de Mobilidade do Mondego, que mereceu reservas por parte dos autarcas, que não se mostraram convencidos com o teor da solução apresentada e exigiram uma solução exequível num curto espaço de tempo. Na reunião com o governante, os autarcas sublinharam a importância e necessidade da ligação Coimbra – Viseu, tendo questionado o secretário de Estado sobre a real situação dos projetos existentes e exequibilidade das obras. Guilherme W. d’Oliveira Martins mostrou-se sensível à necessidade de intervenção na ligação Coimbra – Viseu.

Diário As Beiras

  etiquetas