ACIDENTE - Joaquim Novais, de Agrelo, morre em acidente com tractor - PENACOVA ACTUAL
PUB

ÚLTIMAS

PUB

Post Top Ad

8 de junho de 2016

ACIDENTE - Joaquim Novais, de Agrelo, morre em acidente com tractor



Joaquim Novais, natural e residente em Agrelo, Figueira de Lorvão, Penacova, estava com um tractor a «trabalhar na agricultura», num terreno seu a poucos metros de casa. O alerta foi dado cerca das 18h00 «por vizinhos» que estariam por perto. As circunstâncias da ocorrência estão ainda por apurar. O que se sabe é que a viatura agrícola capotou e o septuagenário ficou debaixo dela, tendo morte imediata, adiantou ao Diário de Coimbra António Simões, comandante dos Bombeiros Voluntários de Penacova.

«Quando chegámos ao local já estava cadáver», confirmou, No local estiveram uma ambulância, um carro de desencarceramento e outro de comando, com 10 elementos dos Bombeiros Voluntários de Penacova, para além da GNR, mas quando chegaram ao local já nada havia a fazer.

A falta do chamado “arco de Santo António”, uma barra de erro em forma de U invertido é apontada, pelas autoridades, como uma das causas para algumas das mortes registadas com acidentes envolvendo veículos agrícolas. Neste caso, a viatura de Joaquim Novais tinha o referido arco, mas tal não evitou a sua morte, confirmou António Simões.

O corpo de Joaquim Novais, casado, com filhos e netos, foi transportado para o Instituto Nacional de Medicina Legal, onde se realizará a autópsia.

Joaquim Novais é já a terceira vítima mortal, em quatro acidentes contabilizados em seis meses, só no concelho de Penacova, envolvendo veículos agrícolas, confirmou António Simões.

Aliás, recentemente a GNR divulgou números relativos a acidentes envolvendo tractores este ano e concluiu que Coimbra é o distrito onde se registaram mais mortes. Até ao final de Maio foram 28 as mortes registadas no país. Cinco ocorreram no distrito de Coimbra, e sempre com vítimas com idades superiores a 60 anos.

A GNR assumia-se «preocupada» com este flagelo que em média, desde Janeiro até final de Maio, havia provocado seis vítimas mortais por mês, apelando aos agricultores para que adoptassem comportamentos de segurança. A maioria dos acidentes acontece, tal como no caso de ontem, por capotamento do tractor, tendo como consequência o esmagamento do condutor.

Ana Margalho – Diário de Coimbra

Post Top Ad