CASA DO CONCELHO DE PENACOVA comemorou mais um aniversário com Festa Regionalista - PENACOVA ACTUAL

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

30 de junho de 2016

CASA DO CONCELHO DE PENACOVA comemorou mais um aniversário com Festa Regionalista

A Casa do Concelho de Penacova, em Lisboa, comemorou mais um aniversário e reuniu a sua colónia e alguns amigos e companheiros da Associação das Casas Regionais e promoveu um almoço de convívio que teve lugar no Restaurante da Valenciana, do outro lado do Tejo.



Perante razoável assistência, a mesa de honra era constituída pelo Eng. Seco da Costa, presidente da assembleia-geral da Casa; Adelino Marcelo, presidente da direcção; Fernanda Veiga, vereadora da Cultura da Câmara de Penacova; José Bernardes, antigo presidente da direcção, que continua a estar em todo o lado a dar a sua colaboração; Dr.ª Sandra Ralha, secretária da Assembleia Municipal de Penacova e presidente do Grupo de Concertinas de Foz do Caneiro, que veio abrilhantar a festa; Vasco Viseu, secretário do conselho fiscal e presidente da Junta de Freguesia de Penacova; Prof. António Simões, Comandante dos Bombeiros Voluntários de Penacova; Paulo Dias, presidente da direcção da Associação de Bombeiros; José Alberto Costa, delegado da Casa em Penacova; Joaquim Brito, presidente da direcção da Associação das Casas Regionais de Lisboa; e António Lopes Machado, director de A COMARCA DE ARGANIL.

Entre as diversas Casas Regionais representadas, destacamos a Casa da Comarca de Arganil, por António Lopes e Teresa Neves; Casa dos Tabuenses, pelo Dr. Pais de Almeida e esposa; Casa do Concelho de Pampilhosa da Serra, pelo seu presidente de direcção, José Ferreira; e a Casa do Concelho de Alvaiázere, representada por Sandra Nunes.

A festa começou com a apresentação do Grupo de Concertinas da Foz do Caneiro, como algumas senhoras, que foi muito aplaudido ao fazer a sua apresentação na sala do almoço.

As intervenções começaram com José Bernardes, bom conhecedor da história da Casa aniversariante e do Movimento Regionalista em Lisboa, que apresentou a todos os presentes as suas saudações, tendo palavras de apreço para o seu continuador na direcção, para todos aqueles que vieram de Penacova, representantes das Casas Regionais e da imprensa, e fez votos pelo futuro da Casa de Penacova, entre as suas congéneres.

O presidente da direcção, Adelino Marcelo, dirigiu a todos os presentes as suas melhores saudações, agradeceu a sua vinda, não esquecendo o Grupo de Concertinas da Foz do Caneiro, com palavras de muita amizade e agradecimento a José Bernardes pela sua colaboração.

Depois de António Lopes apresentar as saudações da Casa da Comarca de Arganil e do seu presidente, a quem não foi possível estar presente, Joaquim Brito, em nome das Casas Regionais de Lisboa, que ali representava, teve palavras amigas para a Casa do Concelho de Penacova, não esquecendo o bom companheiro que tem sido José Bernardes.

Seguem-se a Liga dos Amigos de Lamego, e a na generalidade todos vão entregando as suas lembranças, recordando este grande encontro de solidariedade que é a A.C.R.L.

O Dr. Pais de Almeida, que representava a Casa dos Tabuenses, com a esposa, é outro elemento sempre presente nestes encontros, desejoso de ser útil. Entregou um quadro curioso em que se lia: «Penacova será sempre uma terra inclusa, disse o Dr. Humberto no início do seu mandato, sinal de que nela cabem de forma decisiva todos os que quiserem melhorar em cada acto. No IP3, a caminho de Coimbra e da Figueira, ou no sentido de Viseu e das terras da Beira Alta, ponto de passagem ou de passagem para cada um, com ou sem abastecimento no Bar 21. Penacova é um belo jardim e a todos alicia por estrada, pelo ar ou através do Mondego, um rio elegante e agitado depois da Aguieira, que nos encanta pela sua beleza. Parabéns da Casa dos Tabuenses».

Seguem-se as saudações da Casa de Alvaiázere e o José Ferreira, da Casa do Concelho de Pampilhosa da Serra, que fez diversas considerações sobre o Regionalismo, recordando que ainda num domingo anterior ali estivera com a sua Casa no 75.º aniversário e que as Casas Regionais devem estar unidas para assim serem úteis ao país e à sua região.



A Dr.ª Sandra Ralha falou sobre o Grupo de Concertinas da Foz do Caneiro, agradecendo à Câmara, bem como aos colegas toda a colaboração, que lhes permitiu poder participar naquela festa, sendo-lhe entregue uma lembrança pela direcção da Casa, que ela agradeceu.

Falaram ainda o Prof. António Simões, comandante dos Bombeiros e presidente da Federação dos Bombeiros do Distrito de Coimbra; Paulo Dias, da direcção dos Bombeiros e vereadora da Cultura, Fernanda Veiga, todos proferindo palavras alusivas àquela festa que se transformou num grande dia de festa para Penacova, com palavras de saudação e agradecimento, demonstrativas do que foi aquele grande momento de solidariedade e amizade.

Finalmente, o Eng. Seco da Costa, presidente da assembleia-geral da Casa em festa, encerrou a série de intervenções, com um longo discurso, começando por dizer que «comemorando o 22.º aniversário da Casa do Concelho de Penacova temos de nos sentir orgulhosos pelo facto! As nossas persistência e resistência são a pressão do querer e poder, e a nossa terra merece-as», afirmou. Depois de se ter dirigido a todos os presentes, continuaria: «Desejaríamos chegar muito mais longe! As nossas limitações individuais e de grupo determinam o limite lógico que sempre procuraremos transpor. O presidente Adelino Henriques Marcelo é um homem empreendedor, bem conhecido e aceite por todos os associados, tendo consigo uma boa equipa» (que enumerou). Referindo-se a José Bernardes de Oliveira, que sempre fez parte dos corpos directivos e ao Coronel Augusto Amaral, a quem apresentou os seus agradecimentos, disse que se estava a procurar construir um “histórico” da Casa do Concelho de Penacova, onde, entre outros registos «se tente perenizar a memória dos sócios, dos dirigentes, dos apoiantes e dos eventos mais expressivos promovidos pela instituição». A terminar, o presidente da assembleia geral não esqueceu o Grupo de Concertinas, que «constitui uma forte mais-valia cultural que nos anima e orgulha e se agradece».

E foram as concertinas que continuaram a animar a festa, aproveitando alguns para um pé de dança, que tudo, em animação, proporcionou um final de festa muito agradável.


António Lopes Machado - A Comarca de Arganil