GNR - Resultados da Operação "Censos Sénior 2016" - PENACOVA ACTUAL
PUB

ÚLTIMAS

PUB

Post Top Ad

17 de junho de 2016

GNR - Resultados da Operação "Censos Sénior 2016"


O número de seniores sinalizados no distrito de Coimbra pela GNR diminuiu este ano, comparativamente a 2015.

De acordo com dados divulgados pela Guarda Nacional Republicana, foram sinalizados 1.290 seniores em situação de vulnerabilidade este ano e 1745 em 2015, menos 455, portanto.

No distrito de Aveiro, o número de seniores sinalizados diminuiu também este ano, De 1616 em 2015 para 1507 em 2016.

Pelo contrário em Leiria o número de pessoas referenciadas aumentou de 822 em 2015 para 1380 em 2016, bem como em Viseu, onde a GNR sinalizou 3755 seniores no ano de 2015 e 4113 este ano.

A Guarda Nacional Republicana (GNR) realizou, durante o mês de Abril, em todo o território nacional, mais uma operação “Censos Sénior”, envolvendo cerca de 300 militares, com objectivo de sinalizar a população que vive sozinha e/ou isolada.

Durante a operação foram ainda levadas a efeito acções de sensibilização para que esta população adopte comportamentos de segurança que permitam reduzir o risco de se tornarem vítimas de crimes.

A GNR recordou que desde 2011, ano que teve lugar a primeira edição da operação, identificou mais seniores a viverem sozinhos e/ou isolados ou em situações de vulnerabilidade:

Este ano, foram sinalizados no país 43.322 seniores, dos quais 26 mil vivem sozinhos, 4.626 isolados, 3.085 vivem sozinhos e isolados e 9.611 não se enquadram nas situações anteriores, mas em situação de vulnerabilidade, fruto de limitações físicas e/ou psicológicas.

Durante a operação deste ano, e pela primeira vez, a GNR fez o levantamento das pessoas portadoras de deficiência, tendo sido sinalizadas 600, das quais 166 vivem sozinhas, 38 isoladas, 33 vivem sozinhas e isoladas e 363 não enquadrados nas situações anteriores.

As situações de maior vulnerabilidade foram comunicadas às entidades competentes, sobretudo de apoio social, no sentido de fazer o seu acompanhamento futuro.

Em 2015 foram encaminhados para instituições de solidariedade social 315 seniores, enquanto este ano foram 864, a maioria mulheres (514).

O capitão Ricardo Silva, do Comando Geral da GNR, explicou que estes seniores encontravam-se em situações «muito extremas» e necessitavam de um acompanhamento mais próximo. Contou que, entre as várias situações detectadas, havia casos de pessoas com «carências alimentares».

Os dados da GNR mostram um aumento gradual deste tipo de situações: Em 2011, foram sinalizados 15.596 seniores, nú- mero que subiu para 23.001 em 2012, para 28.197 em 2013, para 33.963 em 2014, para 39.216 em 2015 e para 43.322 em 2016.
Segundo o capitão Ricardo Silva, este aumento deve-se a um melhor registo das situações. «Não quer dizer que haja mais idosos [a viver sozinhos e isolados], simplesmente é feita uma melhor referenciação das situações», explicou o capitão Ricardo Silva.

«A tendência será o aumento porque, cada ano que passa, conseguimos ter um melhor conhecimento do terreno e um melhor registo de onde os idosos estão», acrescentou.

A GNR anunciou que continuará, ao longo ano, a acompanhar os seniores e pessoas com deficiência, realizando visitas regulares às suas residências, no sentido de realizar mais acções de sensibilização e fazer uma avaliação da sua segurança

Post Top Ad