BEIRA AGUIEIRA - Escola assegura “estadia condigna” a alunos - PENACOVA ACTUAL
PUB

ÚLTIMAS

Post Top Ad

29 de setembro de 2016

BEIRA AGUIEIRA - Escola assegura “estadia condigna” a alunos



«Quando uns se acham no direito de terem mais direitos que outros, não têm lugar na nossa escola». Assim termina um comunicado da Escola Beira Aguieira (EBA), a propósito da manifestação de vários estudantes da Guiné Bissau, que se mostraram descontentes com o alojamento nas enfermarias do antigo Hospital Psiquiátrico de Lorvão.

Explica a instituição que, «a estes alunos, foi-lhes proporcionada estadia condigna, onde a maioria dos colegas está instalada, e naquele mesmo local, muitos grupos de turistas ficam alojados ao longo do ano», questionando ainda argumentos como o facto de sentirem “espíritos”, “passos que se ouvem durante a noite” e “ frio e humidade durante o Inverno”, «argumentos que falam por si próprios».

Relata ainda que, «perante a recusa em ficarem ali instalados, a gerência da EBA, na procura do normal funcionamento da escola e tranquilidade geral da comunidade, propôs aos referidos alunos, a permanência provisória naquele espaço, que continua a considerar perfeitamente digno e capaz, e ao longo do mês de Outubro, a transferência para outros locais que estão a ser objecto de pequenas reparações».


Esta proposta «agradou a todos, que de imediato aceitaram, mas um grupo, apesar da aceitação, prefere continuar a dormir na rua, com os argumentos já referidos e dando o espectáculo que mereceu tanta audiência», diz ainda a EBA, garantindo que «não irá vacilar naquilo que considera como trave mestra do seu Projecto Educativo: o respeito. Respeito pela qualidade, respeito pela formação, respeito pelos valores humanos, respeito pela justiça, respeito pela solidariedade e equidade, respeito pelos direitos de todos».

A missiva enviada pela Escola Beira Aguieira à nossa Redação não especifica se pretende deixar de contar com estes alunos, e o mesmo não foi possível confirmar junto da Direcção, em diversos contactos efectuados, quer junto do director, João Fonseca, ou mesmo directamente para o estabelecimento.

No entanto, verifica-se, como foi anunciado, que um grupo de alunos acabou mesmo por passar a segunda noite no Terreiro de Penacova, onde se mantinha ontem à tarde, uma situação que, inclusivamente, deu origem a inúmeros comentários nas redes sociais, muitos deles a favor dos jovens, e tantos outros contra a sua posição.

José Carlos Salgueiro - Diário de Coimbra