JUSTIÇA - Assaltantes julgados por tentativa de assalto em Chelo - PENACOVA ACTUAL
PUB

ÚLTIMAS

Post Top Ad

15 de setembro de 2016

JUSTIÇA - Assaltantes julgados por tentativa de assalto em Chelo



Dois homens, de 28 e 33 anos, foram, esta semana, julgados no Tribunal Judicial de Penacova, pela tentativa de furto ao “Café Manekas Bar”, na localidade de Chelo, realizada na madrugada do dia 7 de Julho do ano passado, que resultou numa perseguição policial, apesar de nada terem conseguido roubar.

Trata-se de dois indivíduos residentes na freguesia de S. Martinho do Bispo, Coimbra, sendo que um terceiro interveniente acabou por não ser identificado pelo Ministério Público, “fugindo”, desta forma à justiça.

Os três, usaram um carro furtado a um homem da Calçada do Gato, em Coimbra, para, cerca das 2h00 do dia 7, tentarem roubar o estabelecimento, usando o veículo para arrombar a porta, provocando elevados estragos.

Acabariam por não levar absolutamente nada, porque foram avistados pela família proprietária do café, que reside no andar superior, cujos gritos de alerta para a presença dos assaltantes, precipitou a sua fuga em direcção à Estrada Nacional 110, que liga Penacova a Coimbra.

Seguiu-se uma perseguição por parte da GNR, que tinha uma patrulha nas proximidades, envolvendo ainda outros elementos do Destacamento Territorial de Coimbra, Destacamento de Intervenção e também o Destacamento de Trânsito.

Os ladrões foram encurralados na zona de Torres do Mondego e abandonaram a viatura, tendo sido detido um dos indivíduos, enquanto os outros dois fugiram. um deles - apesar de um dos arguidos ter dito o seu primeiro nome – nunca foi identificado pelo Ministério Público.

Apesar dos estragos provocados, os dois indivíduos, já com antecedentes criminais por factos similares, acabaram por responder em tribunal apenas por um crime de furto qualificado, mas na forma tentada. Um deles responde ainda pelo crime de condução sem habilitação legal, uma vez que não tem carta de condução. A sentença é lida na próxima semana.