INICIATIVA - Pedro Coimbra, presidente da assembleia municipal de Penacova, faz périplo pelo distrito na qualidade de deputado da nação - PENACOVA ACTUAL
PUB

ÚLTIMAS

Post Top Ad

12 de outubro de 2016

INICIATIVA - Pedro Coimbra, presidente da assembleia municipal de Penacova, faz périplo pelo distrito na qualidade de deputado da nação


A Unidade de Cuidados Continuados da Santa Casa da Misericórdia de Pereira, no concelho de Montemor-o-Velho, recebeu esta manhã os deputados socialistas Pedro Coimbra e João Gouveia, eleitos pelo círculo eleitoral de Coimbra.
Nesta deslocação, que foi acompanhada por munícipes e autarcas, entre eles Emílio Torrão, presidente da Câmara de Montemor-o-Velho, e Rui Almeida, presidente da Junta de Freguesia da vila de Pereira, houve lugar à visita às instalações e ao contacto com os órgãos de gestão, corpo clínico e alguns doentes internados.

De acordo com Adérito Galvão, provedor da SCM Pereira, ao nível dos cuidados prestados e da resposta aos utentes, “esta unidade é já uma referência nacional, mas é preciso colmatar os constrangimentos financeiros que ainda existem”. Adérito Galvão agradeceu o “envolvimento empenhado” do deputado Pedro Coimbra no apoio à obtenção de mais camas, reconhecendo que “a sua ajuda tem possibilitado a esta instituição de solidariedade social ir ultrapassando alguns dos muitos obstáculos que tem enfrentado”.

O tema da degradação das instalações da igreja da Santa Casa da Misericórdia de Pereira, uma das mais antigas do País, foi também sublinhado, referindo Adérito Galvão que é urgente a sua reparação, sob pena de este edificado antigo se deteriorar, contando por isso com a sensibilidade das instituições que tutelam o património cultural.

Nas palavras que dirigiu aos presentes no final da visita, Pedro Coimbra, presidente da assembleia municipal de Penacova, realçou estar “a acompanhar e a apoiar com gosto as instituições do distrito, criando soluções e tornando audível a sua voz para que o mérito e capacidade de prestar uma ação qualificada sejam reconhecidas pelo Estado”, lembrando também que “foi pela mão de um governo socialista que este projeto avançou e que é agora novamente pela mão de um governo socialista que se procura contribuir para a sua sustentabilidade uma vez que, recentemente, a unidade viu alargada a sua resposta com a contratualização do número de camas".