RIO MONDEGO - Unidade Especial de Operações Subaquáticas da GNR resgata corpo de pescador - PENACOVA ACTUAL
PUB

ÚLTIMAS

PUB

Post Top Ad

3 de março de 2017

RIO MONDEGO - Unidade Especial de Operações Subaquáticas da GNR resgata corpo de pescador



Os esforços de mais de meia centena de bombeiros, bem como elementos da Guarda Nacional Republicana (GNR), no sentido de encontrar Adriano Jegundo, desaparecido desde a hora de almoço de anteontem, no rio Mondego, no Ramalhal, deram frutos ontem, já depois das 16h00, com a descoberta do corpo, na zona da Foz do Caneiro, no concelho de Penacova.

O homem, de 81 anos, residente em Figueira de Lorvão, tinha o hábito de pescar trutas e usava botas com perneira até ao peito, o que terá contribuído para o trágico desfecho.

Anteontem, tinha combinado pescar com um amigo, que, chegado ao local, poucas centenas de metros a jusante do açude de Louredo, apenas encontrou a viatura da vítima e a sua cana de pesca.

Deu o alerta para as autoridades por volta das 14h00, tendo sido encetada uma busca pelo rio, até à praia Fluvial dos Palheiros, já no concelho de Coimbra.

Ontem, pelas 8h00, 54 operacionais dos bombeiros de Penacova, Soure, Montemor-o-Velho, Vila Nova de Poiares e Sapadores de Coimbra, bem como elementos da GNR, bateram vá- rios quilómetros do curso de água, com recurso a embarcações e equipas de mergulhadores e equipas cinotécnicas.

Lutando contra uma corrente bastante forte, os meios no terreno começaram por não ter resultados imediatos, mas uma busca mais sistemática deu resultados.

De acordo com o major Videira, da GNR, mergulhadores da Unidade Especial de Operações Subaquáticas, vinda de Lisboa, fizeram buscas mais exaustivas, em locais que julgavam ter potencial para encontrar o corpo, o que se veio a verificar pelas 16h40.

Após ter sido confirmado o óbito pelo delegado de saúde, o corpo foi transportado para o Instituto de Medicina Legal, onde vai ser feita a autópsia.

José Carlos Salgueiro – Diário de Coimbra

Post Top Ad