SOLIDARIEDADE - Voluntários do Banco Alimentar de Coimbra recolheram oitenta toneladas de bens alimentares


O Banco Alimentar Contra a Fome de Coimbra recolheu este fim-de-semana 80 toneladas de alimentos, menos duas toneladas do que na campanha de Maio do ano passado. Um valor que, ainda assim, deixa a organização satisfeita, tendo em conta que os resultados a nível nacional se cifraram em menos 70 toneladas em relação à última campanha de Maio.

«Ficamos sempre satisfeitos porque temos 80 toneladas de alimentos para distribuir, o que é muito bom», afirmou Luís Serpa Oliva, responsável de campanha do Banco Alimentar (BA) de Coimbra, admitindo que o desejável é «fazer sempre mais ou igual à campanha anterior, o que não aconteceu».

Frisando que o distrito continua «solidário», Luís Serpa Oliva explica que as pessoas continuam a dar, mas agora a saca surge um bocadinho menos pesada. «As pessoas gostam e continuam a contribuir, mas há muitas campanhas em paralelo», reconhece.

Aos valores atingidos somar-se-ão ainda os donativos da campanha online, uma oportunidade de dádiva para quem não conseguiu ir às superfícies comerciais no último fim-de-semana ou para quem não vive em Coimbra e quer ajudar o BA local. Esta campanha decorre até dia 4, no site www.alimentestaideia. pt. Prossegue também a campanha “Ajuda Vale”, em várias superfícies comerciais, onde estão a ser disponibilizados, em suportes próprios, cupões-vale de produtos seleccionados.

A partir da próxima semana, os bens alimentares vão começar a ser distribuídos por quem mais precisa e, no caso do distrito de Coimbra, vão chegar a cerca de 150 instituições de toda a região.

Quanto à campanha, estiveram envolvidos cerca de 2.400 voluntários em 90 estabelecimentos comerciais – sobretudo supermercados - de todos os concelhos do distrito. Arroz, leite e enlatados continuam a ser os bens mais doados pelas populações e continuam também a ser, segundo Luís Serpa Oliva, os bens mais necessários. «Leite é sempre um bem preciso, assim como as conservas», explica, apelando ainda à dádiva online para ajudar ainda mais quem mais precisa.

A nível nacional, os Bancos Alimentares Contra a Fome recolheram no fim-de-semana um total de 1.848 toneladas de géneros alimentares na campanha realizada em mais de 2.000 superfícies comerciais de todo o país, a que acrescerão as doações online e através de vales disponíveis nas lojas, ainda não contabilizadas. Estiveram envolvidos nesta campanha a nível nacional mais de 40 mil voluntários.

Margarida Alvarinhas – Diário de Coimbra

  etiquetas ,