AMBIENTE - CDU de Penacova propõe instalação de postos de carregamento de veículos elétricos - PENACOVA ACTUAL
PUB

ÚLTIMAS

Post Top Ad

9 de junho de 2017

AMBIENTE - CDU de Penacova propõe instalação de postos de carregamento de veículos elétricos



E comunicado, a CDU de Penacova informa que através do seu deputado municipal, procedeu, na última assembleia municipal, à apresentação de uma proposta com vista à instalação de postos de carregamento de baterias de veículos eléctricos no concelho.

Segundo aquela força política, a proposta justifica-se pela necessidade “de redução da emissão de gases de efeito estufa, bem como contribuir para a menor dependência energética do país” e ainda pela “necessidade de incentivar e implementar o uso de veículos elétricos”, uma vez que “os veículos eléctricos são cada vez mais uma realidade e estão convencidos que mais seriam, se houvesse melhores condições para o seu carregamento”.

Segundo a interpretação feita pela CDU de Penacova do Decreto-Lei nº 90/2014, assim como as Portarias nºs 240, 241 e 242/2015 e de outras complementares, a Câmara Municipal, tanto por si, como por intermédio da empresa Municipal Penaparque, que é quem gere o estacionamento, pode e deve promover a instalação de um ou mais postos de carregamento de veículos eléctricos.

Foi este o desafio lançado pelo deputado municipal Eduardo Ferreira, da CDU de Penacova à Câmara de Penacova e que se espera que seja levado em boa conta, cumprindo as orientações legislativas e podendo ainda beneficiar de incentivos para a sua instalação e porque Penacova é, como se diz, “amiga do ambiente e onde a natureza vive, devendo por isso implementar e incentivar o uso de veículos eléctricos no concelho”.

Contactado pela agência Lusa, o autarca do PS confirmou hoje a sua posição, informando que a autarquia já fez diligências, de ordem técnica e financeira, e pondera a possibilidade de instalar "um desses equipamentos ou mais", podendo servir as viaturas em circulação no IP3.

"É expectável que no futuro os carros elétricos venham a fazer parte das nossas rotinas e o seu carregamento está nas nossas preocupações", adiantou Humberto Oliveira.