INVESTIGAÇÃO - Cientistas da UC criam algoritmo inteligente para mitigar inundações em zonas urbanas - PENACOVA ACTUAL

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Post Top Ad

PUB

17 de julho de 2017

INVESTIGAÇÃO - Cientistas da UC criam algoritmo inteligente para mitigar inundações em zonas urbanas


Uma equipa de investigadores dos Departamentos de Engenharia Informática e Engenharia Civil da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC) desenvolveu um algoritmo inteligente para gestão dos sistemas de drenagem de águas pluviais, por forma a evitar/mitigar inundações em zonas urbanas.

Na prática, a solução desenvolvida, recentemente distinguida com o “Best Paper Award” na 4th Experiment@International Conference, destina-se ao controlo de caudais em condutas subterrâneas existentes para a drenagem das águas provenientes das chuvas.

A partir da recolha de dados fornecidos em tempo real por vários udómetros - sensores de precipitação - instalados em diferentes pontos geográficos da malha urbana, este algoritmo «avalia a situação e, de forma autónoma, ativa barreiras que controlam o fluxo da água, evitando ou mitigando a ocorrência inundações. Dependendo da intensidade de precipitação e do caudal gerado, e considerando a capacidade de retenção do sistema de tubagens existente, é tomada a decisão adequada, sem intervenção humana», explica Alberto Cardoso, coordenador deste projeto.

Além disso, esta ferramenta informática «considera também ambientes naturais envolventes para onde a água pode ser desviada temporariamente. Foi um grande desafio desenvolver este algoritmo porque a água tem um comportamento imprevisível» acentua o docente e investigador da FCTUC.

O controlo em tempo real (RTC) de redes de drenagem de águas pluviais é uma temática bastante atual, que tem sido objeto de diversos estudos, nomeadamente o projeto europeu CENTAUR (Cost Effective Neural Technique for Alleviation of Urban Flood Risk), que envolve equipas de investigadores do Departamento de Engenharia Civil da FCTUC e a empresa Águas de Coimbra (AC).

Declarações de Alberto Cardoso: aqui