ENSINO - Homologação da Escola de Artes projeta futuro do ensino artístico em penacova


A Escola de Artes de Penacova teve uma boa e esperada notícia, vendo confirmada a sua homologação pela DGAE, bem como a concessão de autorização de funcionamento do ensino artístico especializado da música em regime articulado. Desta forma, a escola procederá à abertura de uma turma do 5º ano do Agrupamento de Escolas de Penacova, que funcionará em regime articulado com a Escola de Artes.

A Escola de Artes de Penacova, que abriu no ano letivo 2014/2015, é uma escola onde os alunos de todas as idades podem aprender música em vários instrumentos, tais como cordas, teclas, sopros, percussão, ou instrumentos tradicionais. Podem também fazer a sua aprendizagem na área do Teatro, Danças Desportivas e Ballet. A escola promove igualmente a música para bebés e tem a decorrer o projeto "Séniores em Movimento", destinado à população sénior institucionalizada.

De acordo com o seu diretor, Paulo Almeida, “a Escola de Artes de Penacova tem ainda como objetivo abrir novas modalidades na área das danças desportivas, como o Hip-Pop e, dentro de outras artes, um ateliê de pintura”.

Como enfatiza Humberto Oliveira, presidente do Município de Penacova, “esta homologação vem confirmar a nossa qualidade e apenas coloca mais formalmente aquilo que a Câmara vinha assegurando: o nosso processo estava muito bem instruído e cumpria todas as exigências”. Humberto Oliveira acrescenta que a Escola de Artes "veio acrescentar um ensino de qualidade nas diversas valências culturais, onde as pessoas podem efetivamente aprender com professores de grande qualidade e devidamente habilitados, oferecendo aos jovens currículos artísticos sem que estes tenham que procurar este tipo de ensino noutros concelhos, evitando assim também a desertificação".



Neste momento, há 220 alunos a frequentar a escola e uma lista de espera que se cifra em 50% dos alunos ativos. De acordo com João Azadinho, vice-presidente do Município de Penacova, “há também já um número muito significativo de alunos a frequentar em regime livre, ou seja, a aprender a tocar um instrumento sem pretender cumprir os planos de estudos dos cursos oficiais, alunos de diversas idades, abrindo a escola à comunidade, que é onde ela se deve situar numa sociedade aberta, plural e inclusiva”.

Humberto Oliveira mostra-se satisfeito e convicto de que esta certificação educativa vai “impulsionar ainda mais a Escola de Artes de Penacova na afirmação como uma escola de referência, autónoma, promotora também de cursos profissionais de música para os alunos que pretendem seguir os seus estudos no ramo artístico”. Humberto Oliveira conclui referindo que “esta escola pode e deve ser um parceiro de todas as coletividades do Concelho e fornecer músicos, bailarinos e atores para fortalecer essas coletividades, contribuindo para melhorar os seus reportórios e as suas apresentações”.

  etiquetas , , ,