PREVENÇÃO - GNR ajuda portugueses a identificarem situações de burla



Para realizar este tipo de burla, os suspeitos publicam anúncios de arrendamento de casas a preços apelativos, em páginas da internet ou nas redes sociais, podendo algumas dessas publicações serem acompanhadas por fotografias de imóveis reais, apesar da situação de arrendamento ser falsa.

As vítimas são, normalmente, pessoas que procuram imóveis para arrendar no período de férias e que efetuam a pesquisa via internet. Quando encontram o imóvel pretendido, efetuam o contacto telefónico para um número disponibilizado no anúncio, sendo pedido à vítima que transfira um determinado valor monetário (“sinal”) para uma conta bancária, fornecendo à vítima um Número de Identificação Bancária (NIB).

A vítima só percebe que foi burlada, muitas vezes meses depois, quando tenta efetuar um contacto para o número de telefone do suspeito, verificando que o número deixou de estar ativo, quando pretende recolher a chave da habitação ou mesmo quando chega à morada que lhe foi fornecida, verificando que esta não existe.

Tenha cuidado:

  • Desconfie de anúncios nas redes sociais ou sites que não são conhecidos;
  • Desconfie de anúncios com preços abaixo do valor de mercado;
  • Faça sempre uma pesquisa em vários sites. Muitas vezes existem vários anúncios da mesma casa com vários preços;
  • Solicite elementos sobre a casa ao senhorio, por exemplo a certidão do registo predial;
  • Pesquise na internet testemunhos relacionados com a casa que pretende arrendar, podem já existir indícios de burlas anteriores que envolvam o imóvel em questão;
  • Para ter a certeza que falou com o dono da casa, contacte o condomínio (quando aplicável).

Se for vítima deste tipo de burla, denuncie!

  etiquetas , , ,