FESTIVAL DA LAMPREIA - Confraria empenhada na recuperação do concelho Penacova Actual PENACOVA ACTUAL - Jornal de Penacova

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FESTIVAL DA LAMPREIA - Confraria empenhada na recuperação do concelho

Mordomo-mor da Confraria da Lampreia de Penacova, Luís Pais Amante é a favor da divulgação da lampreia, dando conta que «tudo aquilo que possa ser feito para publicitação» do produto endógeno é de «extrema importância». «Estes eventos são fundamentais», prossegue, antes mesmo de se centrar na relevância da lampreia a quem a autarquia dedica, há 20 anos, um festival.

«É um produto endógeno de Penacova, com uma tradição muito grande», lembra Luís Pais Amante, sublinhando que «contribui para a promoção do turismo interno», uma vez que, realça, «a lampreia traz muitas pessoas, nesta altura do festival, a Penacova». Segundo o mordomo-mor, «a nossa lampreia, a de Penacova, pela forma como é cozinhada, é a melhor do mundo».

Com 70 elementos, a confraria prepara-se para entronizar, já no próximo dia 7 de Abril, durante o XV Capítulo, mais 12 confrades. A Confraria da Lampreia de Penacova tem por objectivo a defesa e promoção da gastronomia do concelho, com particular realce para a lampreia à moda de Penacova, que é acompanhada de grelos salteados.

O rejuvenescimento do quadro confrádico continua a ser um objectivo dos responsáveis. «Esse rejuvenescimento já vai acontecer no próximo capítulo», transmite Luís Pais Amante, aproveitando para acrescentar a vontade de concretizar, também, a «paridade de género». «Entendemos que a confraria tem de ser a expressão da sociedade e, como tal, queremos ter um número alargado de pessoas do sexo feminino», comunica, antes de garantir que «há muitas mulheres que gostam de lampreia».

Após confirmar que «há muita gente nova a gostar de lampreia», o mordomo-mor assinala que a Confraria da Lampreia de Penacova promove diversas actividades ao longo do ano. No próximo dia 11 de Março, às 16h30, na Pérgola Raúl Lino, espaço em pleno centro da vila, junto ao edifício dos Paços do Concelho, que, em 2018, comemora 100 anos, organiza a “Serenata à lampreia”, iniciativa cultural com a participação do grupo de fados de Coimbra “Alma e Voz”.

A criação de um museu dedicado à lampreia é um sonho assumido pela confraria. «Está integrado num projecto mais alargado do concelho de Penacova que foi colocado a financiamento. Estamos a aguardar desenvolvimentos», recorda Luís Pais Amante, justificando o objectivo com a seguinte certeza: «Penacova é a capital da lampreia».

Contudo, a destruição provocada pelos incêndios de 15 de Outubro do ano passado alterou as prioridades do concelho. «Neste momento, a recuperação é prioritária. Os fogos provocaram situações muito graves», realça o mordomo-mor da Confraria da Lampreia de Penacova, que logo trata de reforçar: «O concelho é pobre e a confraria está empenhada na sua recuperação». «Neste momento, o que mais importa é reconstruir, reflorestar, replantar e permitir que as pessoas vivam de forma sã», concretiza.


João Henriques - Diário de Coimbra



Sem comentários:

Enviar um comentário


Leia as regras:

1 - Os comentários ofensivos não serão publicados.
2 - Os comentários apenas refletem a opinião dos seus autores.