PSD de Penacova vê alargamento do IP3 como “benéfico para a região” Penacova Actual PENACOVA ACTUAL - Jornal de Penacova

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

PSD de Penacova vê alargamento do IP3 como “benéfico para a região”


A Comissão Política Concelhia (CPC) do PSD de Penacova referiu-se ontem à empreitada de duplicação do IP3 entre Coimbra e Viseu, anunciada pelo Governo, como “uma solução benéfica para a região e para o país”.

"Caso não seja mais uma ação de charme e de propaganda, a [empreitada] é bem-vinda, tendo em conta que a concretizar-se levará uma melhoria em termos de segurança rodoviária e facilitará a circulação melhorando a coesão territorial, tanto reclamada para o território das Beiras e do Interior pelo nosso presidente Marcelo Rebelo de Sousa”, refere a CPC de Penacova, em comunicado.

Os sociais-democratas dizem que a duplicação “é uma solução benéfica para a região e para o País, a que os atuais e antigos autarcas do PSD de Penacova sempre deram voz e se bateram juntamente com a população”. Não deixam de referir que não haverá intervenção no terreno até 2021 ou 2022, no final da próxima legislatura, pelo que “importa agora é que a obra avance”.

Intervenção preventiva

Expressa maior desconfiança relativamente ao impacto da “Requalificação do Troço de IP3 entre os nós de Penacova e Lagoa Azul”, referindo que o que o Governo chama “pomposamente de requalificação” não passa de uma “intervenção preventiva em pavimentos” no IP3.

Duvidam da importância da intervenção ao referir que “esta manutenção de pavimentos tem valor base 12,5 milhões, num dos troços mais difíceis e críticos do IP3, com pelo menos cinco pontes que não vão ser intervencionadas nem alargadas, não sendo por isso expectável que o IP3, nesta zona, fique muito diferente daquilo que está hoje, ou seja, mantendo as vias estreitas, entre os nós de Penacova e o Cunhedo”.

Por seu lado, o PSD de Viseu repudiou ontem as declarações de segunda-feira do primeiro-ministro, António Costa, relativamente às implicações que a opção de realização de obras de manutenção e de requalificação no IP3 possa ter no Orçamento do Estado.

A nota refere que “governar é fazer opções e são decisões que acarretam consequências e os viseenses não aceitam ser o bode expiatório do Governo”.




Sem comentários:

Enviar um comentário


Leia as regras:

1 - Os comentários ofensivos não serão publicados.
2 - Os comentários apenas refletem a opinião dos seus autores.