Últimas Notícias

RECONHECIMENTO - Biblioteca Municipal de Penacova integra a Rede das Bibliotecas Associadas à Comissão Nacional da Unesco




A Biblioteca Municipal de Penacova, sob a direção técnica da Drª. Paula Silva, foi recentemente integrada na Rede das Bibliotecas Associadas à Comissão Nacional da UNESCO.

Promovida pela Comissão Nacional da Unesco, esta rede de bibliotecas tem como objetivo encorajar as bibliotecas que se encontram abertas ao público a realizar atividades em domínios da UNESCO, como a promoção dos direitos humanos, da paz, da diversidade cultural e do diálogo intercultural, a proteção do ambiente e a luta contra o analfabetismo, entre outros, a CNU estabeleceu a Rede das Bibliotecas Associadas à Comissão Nacional da UNESCO, integrando igualmente as bibliotecas anteriormente associadas à Rede UNESCO e dando assim continuidade a este projeto. 

A rede engloba já mais de 500 bibliotecas nacionais e estrangeiras, sendo 29 delas bibliotecas nacionais públicas: Beja, Guimarães, Porto, Torres Novas, Olhão, Sines, Figueiró dos Vinhos, Fundão, Batalha, Loulé, Póvoa de Varzim, Montalegre, Silves, Espinho, Angra do Heroísmo, Santarém, Sever do Vouga, Oliveira do Hospital, Azambuja, Vila do Conde, Maia, Penafiel, Oliveira de Azeméis, Ferreira do Zêzere, Ferreira do Alentejo, Ourique, Aljustrel e Serpa.

Em processo de apreciação encontram-se ainda as bibliotecas municipais de Biblioteca Municipal da Amadora, a Biblioteca Municipal de Anadia, a Biblioteca Municipal de Arganil, a Biblioteca Municipal de Benavente e Biblioteca Municipal de Elvas


A primeira referência à Biblioteca Municipal de Penacova remonta a 28 de Junho de 1902, quando o Presidente da Câmara Municipal (Daniel da Silva) propôs a criação de uma biblioteca, porque estava preocupado com a "instrução das pessoas". Dias depois, o Jornal de Penacova louvou aquela iniciativa e mencionou que esta biblioteca iria funcionar numa sala dos Paços do Concelho.
Em 1930 numa acta camarária fala-se que a Biblioteca Municipal ia mudar de instalações para uma sala "mais ampla e mais própria e adequada".

Em 1964 a Fundação Calouste Gulbenkian, enviou um ofício à Câmara Municipal de Penacova, relacionado com a instalação de uma biblioteca fixa. Estas duas entidades estabeleceram normas e regras de convivência que permitiram fixar no concelho a Biblioteca Fixa n.º 106, que se instalou na Rua Conselheiro Alberto Leitão, numa sala onde funciona actualmente a Junta de Freguesia.
A biblioteca passa para o piso superior do edifício do mini-mercado, com uma localização favorável relativamente aos percursos principais da vila e numa zona habitacional em estudo próximo do centro.

Com o aumento do número de leitores e documentos existentes, surgiu novamente a necessidade de mudança para um outro espaço, de maiores dimensões, mais central e amplo, instalando-se assim, em 1982 na Rua da Eirinha.

Em dezembro de 2002 a Fundação Calouste Gulbenkian doou o espólio da Biblioteca Fixa 106 à Câmara Municipal.

Actualmente as aquisições da Biblioteca Municipal de Penacova são suportadas pela autarquia, com o objectivo de criar e fortalecer os hábitos de leitura nas crianças assinou a 8 de Julho de 2010, um acordo de cooperação com a Rede Nacional de Bibliotecas Escolar



Sem comentários


Leia as regras:

1 - Os comentários ofensivos não serão publicados.
2 - Os comentários apenas refletem a opinião dos seus autores.